Responsive Advertisement
A federação Brasil da Esperança, formada por PT, PCdoB e PV, se reuniu nesta terça-feira, 14, e decidiu apoiar a reeleição do prefeito Augusto Castro (PSD) em Itabuna. A informação foi confirmada ao Portal A TARDE pelo presidente estadual do PT, Éden Valadares, na manhã desta quarta, 15.
A definição no âmbito da federação sepulta de vez os planos do ex-prefeito Geraldo Simões (PT), que pretendia se lançar em oposição a Augusto Castro. Em abril, o partido já havia decidido internamente, em um encontro municipal de delegados petistas, por apoiar a reeleição do atual prefeito. Na época, a decisão foi tomada por uma vantagem de apenas quatro votos.
“Nós tivemos um processo de consulta interna no PT de Itabuna, muito forte, agora nos últimos meses. O companheiro — ex-prefeito, ex-deputado e ex-secretário — Geraldo Simões colocou o nome à disposição para ser candidato a prefeito. Nós organizamos um encontro municipal de delegados e, no processo de tiragem, essa tese foi vencida por quatro votos. Uma margem pequena, mas foi derrotada a tese da candidatura própria. Venceu a tese do apoio ao prefeito”, contou o presidente estadual petista.
A escolha realizada dentro do PT, porém, ainda precisava ser levada aos demais federados, PCdoB e PV, que, na reunião semanal do colegiado, seguiram nesta terça a mesma posição: seguir ao lado do prefeito Augusto Castro.
“A direção estadual da federação avoca para si essa decisão, já que houve uma derrota da tese da candidatura própria. Pode ter sido um empate técnico, mas é uma derrota política não ter vencido isso no PT. A federação aprova a reeleição do prefeito Augusto e comunica aos demais partidos do conselho político essa decisão. Então, Augusto será o candidato de Jerônimo, do PT e de nossa federação”, explicou Éden ao Portal A TARDE.
Nesta quarta, Éden Valadares foi um dos entrevistados do programa Isso É Bahia, da rádio A TARDE FM. Na entrevista, o líder petista afirmou que, apesar de ser um partido de inspiração socialista, o PT nunca foi de “extrema esquerda”.
Fonte: A Tarde

Post a Comment