Breaking News
recent

Conquista: Criança de oito anos internada em estado grave com Covid-19 é transferida para Salvador

 


A criança de 8 anos, que estava internada em estado grave, no Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, foi transferida nesta segunda-feira (11), para o Hospital Couto Maia, em Salvador. Davi Luiz Gomes foi diagnosticado com Covid-19. A família do garoto contou que a criança precisava de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e estava preocupada porque recebeu a autorização para a transferência médica na noite de domingo (10), mas o procedimento ainda não tinha sido feito até a tarde desta segunda.


Eunice Gomes, mãe do garoto, conta que a família mora no Tocantins e passava férias em Ilhéus. Em seguida, eles partiram para outra cidade, Vitória da Conquista, foi quando o garoto começou a apresentar sintomas de síndrome gripal. “A gente mora no Tocantins e viemos para passar uns dias em família. Na quarta, o Davi já começou a ter [sintomas], a gente imaginou que seria uma gripe, mas na sexta, quando ficamos em Vitória da Conquista, o desconforto aumentou muito”, relembrou Eunice Gomes. “Na hora que ele subiu a serra, teve a mudança de temperatura, porque lá [Ilhéus] estava chovendo, mas estava quente. Com a altitude, a fadiga dele aumentou um pouco”, afirmou a mãe do garoto.

A mãe do paciente afirmou que o quadro dele evoluiu de maneira rápida. Na madrugada de domingo (10) foi preciso entubar Davi Luiz e fazer reanimação por duas vezes. “Ele teve uma parada cardiorrespiratória. Meu filho ficou 15 minutos desacordado. A mão já estava roxa, o pezinho já estava roxo. Foi uma situação que não dá para descrever a dor”, contou Eunice. O quadro de Davi Luiz é típico da Covid-19, com piora rápida e de forma grave. Embora, o garoto tenha recebido todo o cuidado no Hospital Esaú Matos, ele precisava que a transferência aérea para o Hospital Couto Maia, em Salvador, (onde a vaga foi liberada) fosse feita com urgência. O diretor da da Fundação de Saúde de Vitória da Conquista, Diogo Gomes, disse por meio de nota que casos como esse de Davi precisam ser considerados como emergência. Isso porque o município não dispõe de UTI pediátrica para o tratamento da Covid-19. // G1 Bahia.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.