Breaking News
recent

Major PM Jácome deixa direção do Conjunto Penal de Itabuna após 8 anos de gestão

 


O major Adriano Valério Jácome da Silva, 51 anos, foi exonerado na última terça-feira (26), do cargo de diretor do Conjunto Penal de Itabuna (CPI).

Há oito anos e quatro meses à frente da unidade prisional com diversos trabalhos voltados à ressocialização do reeducando foram desenvolvidas várias atividades educativas/profissionalizantes, atividades laborativas remuneradas e não remuneradas, esta última para fins de remição da pena.

Jácome diz que sai do CPI com a certeza do dever cumprido, e com outra  visão mais detalhada sobre o universo prisional, da  custódia e principalmente  com a grata satisfação do conhecimento técnico adquirido  prático e de forma  acadêmica relacionado as várias nuances com relação a  ressocialização do indivíduo.

"Preparar o indivíduo que está em privação de liberdadade para o retorno à sociedade de uma forma melhor  deve ser prioridade para qualquer gestor de unidade prisional, foi isso que eu junto com toda  equipe do CPI e o apoio da SEAP fizemos", destaca o oficial.

Com 26 anos de serviços prestados à comunidade baiana, Jácome além do Curso de Formação de Oficiais, é Bacharel em Direito pela UESC, Especialista em Segurnaça Pública pelo convênio UNEB/PMBA e atualmente  é  Mestrando em Segurança Pública Justiça e Cidadania pela UFBA.

E não pára por aí. São mais onze cursos em diversas áreas da segurança pública, diversas unidades operacionais que trabalhou, entre elas sendo um dos oficiais que contribuiram para inaugurar a CAERC no ano de 2016, a passagem  pela gestão do presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, e  a direção do Conjunto Penal de Itabuna. Um currículo rico e composto de exitosas ações.

O major ressaltou a  gratidão na confiança no trabalho dele pelo Exmo. Governador, Rui Costa, e acrescenta:  "sou grato a Itabuna e região além de toda a comunidade que me acolheu além do ótimo relacionamento com os poderes constituidos como o Judiciário, Defensoria,    Ordem dos Advogados (OAB),  Ministério Público  e pela unidades  da PMBA da região , Policia Civil e Federal pelo trato respeitoso de sempre".

A partir de agora, o oficial  aguardará a designação para  sua nova missão que será  designada pelo escalão decisório do governo. 

"Não posso deixar de citar a excelente  relação que tivemos com a imprensa regional, que sempre se colocou como parceira de nosso trabalho", finaliza Jácome.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.