Breaking News
recent

Brasil dos lixões: "As cidades pequenas não podem ser culpadas, diz pesquisadora da UFBA"

Um Estudo da Universidade de São Paulo (USP), revelou que 42,3% dos resíduos produzidos no país são descartados em locais inadequados. 
O Estudo também aponta que para construir locais adequados para o descarte, os chamados aterros sanitários, são necessários algo em torno de 5 milhões de reais, estimado. Isto para um aterro de porte bem reduzido. O estudo não fala dos custos da manutenção periódica e sistemas de reciclagem, eliminação de gases e outros custos que estes aterros devem ter. 

Um problema brasileiro

"Por ano, segundo a Abrete (Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos), o total de lixo enviado a locais inadequados no Brasil chega a 2,8 milhões de toneladas, algo na casa dos 42,3% do total de resíduos produzidos no país." 

As cidades pequenas não podem ser culpadas, diz pesquisadora da UFBA

Lixão x aterro - Como regra geral, os municípios optam pelos lixões por não terem condições de construir os aterros sanitários. “Não podemos dizer que as pequenas cidades sejam vilãs. Mas a situação do destino do lixo, nas cidades pequenas, é um problema grave”, avalia a pesquisadora Livia Reis Campos, que defendeu uma dissertação de mestrado sobre o assunto na Universidade Federal da Bahia.

Situação do lixo no Brasil

No Sul, quase 90% dos municípios depositam o lixo em aterros sanitários. No Sudeste, pouco mais da metade. A pior situação é no Nordeste, onde apenas 11% das cidades dão a destinação adequada para o lixo.

Solução?

As cidades devem buscar soluções junto ao Estado, que deve fazer planos para ajudar suas milhares de cidades. 
Como se vê o problema vai além da mera basófia. 


Fonte principal:
https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2013/02/08/aterros-de-pequeno-porte-sao-alternativa-viavel-para-descarte-de-cerca-de-40-do-lixo-no-pais.htm

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.