Responsive Advertisement
Um brasileiro está por de trás do que promete ser uma revolução para os homens que sofrem com disfunção erétil. Rodrigo Fraga Silva, CEO e cofundador da empresa Comphya, anunciou um aparelho que tem potencial de substituir os comprimidos de viagra.

 

Apelidado de "viagra eletrônico", o empresário desenvolveu o CaverSTIM, um aparelho que funciona como marca-passo para estimular a região pélvica, e anunciou que o produto já está em fase de testes no Brasil e na Austrália.
Segundo o empresário, que já estudava a disfunção erétil, a ideia do produto é que ele funcione como um "neuroestimulador em que os eletrodos são implantados na região pélvica e o estimulador entrega estímulos nervosos que podem ativar e reabilitar os nervos".

 

Rodrigo é formado em Farmácia pela UFMG, fez douturado no Brasil e depois foi para os Estados Unidos fazer o primeiro pós-doutorado. Em 2011, se mudou para a Suíça para continuar estudando biologia vascular e disfunção erétil. 

O principal alvo do produto são pacientes que removeram a próstata para tratar o câncer.

 

“Hoje, esses pacientes não respondem bem à terapia oral, com o Viagra e o Cialis, e a única terapia que funciona são injeções penianas ou próteses penianas, soluções bem dolorosas. O que a gente busca hoje é uma solução muito mais confortável e melhor para esses pacientes. O que a gente observa é que quando há um estímulo de baixa intensidade nesses nervos, ocorre uma reabilitação e, pós-cirurgia, eles conseguem reabilitar a função sexual normal", afirmou em entrevista ao g1.

 

No Brasil, os testes estão sendo realizados em pacientes com lesão medular no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André.


 

"A gente implanta o dispositivo no momento da prostatectomia e aí os resultados são fantásticos. O que a gente observa é que os pacientes recuperam completamente a função sexual, pós-prostatectomia, ou seja, eles voltam ao estado em que estavam antes da cirurgia."

Post a Comment