Responsive Advertisement


O PT baiano que tem defendido candidatura própria na principal cidade do estado, a capital baiana, conforme confirmou o próprio presidente estadual da sigla Edén Valadades, tem acelerado os debates com vistas nas eleições de 2024. Nesta segunda-feira (15), realizou dois encontros, o primeiro com os diretórios de Salvador e estadual e o segundo com a Executiva do Partido dos Trabalhadores e a bancada do PT na Assembleia Legislativa da Bahia para mais uma rodada de diálogos em que discutiram a conjuntura política atual, o desenvolvimento da Bahia e do Brasil e as a disputa eleitoral do próximo ano. A renovação de quadros, inclusive, é defendida pelo deputado federal Robinson Almeida neste sentido.

Na ocasião, os membros do Diretório Estadual e os parlamentares avaliaram os principais desafios do cenário nacional e estadual para reconstrução do Brasil e para o aprofundamento do projeto mudancista no estado e destacaram a importância de ampliar o número de prefeituras, principalmente nas cinquenta maiores cidades, além de elevar o número de vereadores no próximo pleito.




Estavam presentes na reunião a líder do PT na Alba, a deputada Fátima Nunes, o líder da Federação PT, PCdoB e PV na Alba, deputado Robinson Almeida, o deputado Zé Raimundo, as deputadas Neusa Cadore e Maria Del Carmen, o líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto, e os suplentes de deputados Bira Coroa, Marcelino Galo, Radiovaldo e Jacó.




Presidente do PT, Éden Valadares falou sobre o protagonismo de Jerônimo no pleito do próximo ano. “Depois da vitória histórica de Lula e Jerônimo, nós estamos desafiados a reconstruir nosso país e fazer mais e melhor na Bahia, consolidando a liderança do nosso governador Jerônimo, que vem em um ritmo acelerado desde o início da gestão, com muito trabalho, muita entrega e diálogo com os gestores municipais e estaduais e a sociedade baiana. Jerônimo terá um papel central nas eleições do próximo ano, liderando e conduzindo o processo em nosso grupo”, disse. “Somos do partido do presidente e do governador e Lula e Jerônimo tem que ganhar a eleição em todas as cidades da Bahia, seja com a candidatura do PT, seja com a candidatura de um aliado”, acrescentou o dirigente,




O deputado Robinson Almeida fez uma avaliação positiva do governo Jerônimo, destacando o compromisso do governador com os mais pobres e as defesas da mesma agenda do presidente Lula. “Temos os dois líderes, os dois comandantes gerais com a cabeça boa, com a cabeça de esquerda, no sentido histórico da sua responsabilidade. E isso é muito para organizarmos nossas estratégias a partir daí. Jerônimo tem se revelado essa liderança com o compromisso com os mais pobres do estado, com a democracia, com a participação, com a relação de solidariedade com os companheiros e também antenado com o presidente Lula, com a mesma agenda, a agenda de combater a fome, a solidariedade aos movimentos sociais”.

Na reunião, os parlamentares e membros da Executiva do PT Bahia também falaram sobre os novos desafios impostos pelas mudanças nas relações de trabalho e defenderam um maior diálogo com a classe trabalhadora, os sindicatos, os mais pobres, a juventude com o objetivo de entender melhor quais são as suas principais demandas. “Precisamos encontrar formas de nos comunicar melhor com a sociedade”, destacou a vice-presidente do PT Bahia, Jéssica Sinai, que apontou ainda a importância do constante diálogo entre a bancada do PT e o governo: “É um processo de relação conjunta do governo do PT e da bancada para que possamos avançar, ter perspectivas de futuro e construir mais prefeitos”

Critérios – Durante a reunião, os petistas reforçaram também a importância de respeitar os critérios estabelecidos e pactuados pela Direção para a entrada de novos prefeitos na legenda. O partido, que filiou somente neste ano três prefeitos, só aceitará aqueles que votaram em Lula e Jerônimo no primeiro turno, que tenham disposição de apoiar deputados do partido e de dialogar com os diretórios municipais do PT. “Não é se submeter, mas se não tiver disposição de dialogar com o diretório local não tem disposição de ser petista”, afirmou o presidente do PT Bahia, Éden Valadares.

Post a Comment