Responsive Advertisement

 

Foto: Reprodução/CNN Brasil

 

O advogado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Paulo Cunha Bueno, orienta que o ex-mandatário do Brasil fique em silêncio durante o seu depoimento na Polícia Federal (PF), previsto para nesta quarta-feira (3). As informações são da coluna Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.O advogado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Paulo Cunha Bueno, orienta que o ex-mandatário do Brasil fique em silêncio durante o seu depoimento na Polícia Federal (PF), previsto para nesta quarta-feira (3). As informações são da coluna Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.Bolsonaro vai exercer o direito de ficar calado”, afirma o advogado.

Conforme as apurações da colunista, Cunha Bueno afirma que o ex-presidente está sendo “coagido a ficar quieto” pelo absurdo de a Polícia Federal executar uma ordem de busca e apreensão na casa dele às 7h e, na sequência, marcar um depoimento para menos de três horas depois, sem que os advogados tenham tido acesso aos autos. O depoimento, segundo a colunista, está marcado para às 10h.

“Eu sou um advogado que raramente orienta um cliente a fazer uso do direito que todos têm ao silêncio”, pontua Bueno. “Mas querer botar calor, não deixar que a defesa conheça os autos antes de a pessoa depor, não nos deixa outra opção”, segue.

Bolsonaro sofreu uma ação de busca e apreensão em sua casa, em Brasília, por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Auxiliares dele, como o ex-ajudante de ordens Mauro Cid, foram presos.

.

Post a Comment