Breaking News
recent

Bahia registra mais homicídios do que todos os 27 países da União Europeia

 



O número de homicídios na Bahia supera a soma de todos os 27 países da União Europeia, de acordo com levantamento feito pela bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). Em 2018, o grupo das nações europeias contabilizou 3.993 homicídios, segundo dados do Eurostat, serviço de estatística da União Europeia, enquanto a Bahia teve 6.787 assassinatos, conforme o Atlas da Violência naquele mesmo ano.

O deputado estadual Sandro Régis (União Brasil), líder da oposição na Alba, diz que os dados evidenciam que a situação da violência é alarmante e culpa os governos do PT pelos índices elevados. Segundo Régis, a comparação com a União Europeia, região quase 30 vezes mais populosa que a Bahia, mostra que o estado enfrenta há anos um “cenário endêmico de violência”.

“Desde 2017 a Bahia lidera o ranking de homicídios no país. Imagine que nós temos um número de homicídios maior do que a União Europeia, que tem quase 450 milhões de habitantes. Nós temos quase o dobro do número de assassinatos do que a soma de 27 países. Desde que o PT chegou ao Governo da Bahia, o estado mais que dobrou o número de assassinatos. Graças ao PT, nosso estado vive um cenário endêmico de violência”, declarou.


Segundo Régis, os problemas na segurança pública da Bahia vão desde a falta de investimentos em infraestrutura, passando pela desvalorização dos profissionais até déficit de efetivo para atuar nos municípios. “Quem anda pelo interior e conversa com os prefeitos sabe. Tem cidade que a viatura só anda só os prefeitos ajudarem na gasolina. Em outros só tem um ou dois policiais para fazer o policiamento. Os policiais não têm estrutura mínima para trabalhar”, criticou.


“O resultado dessa política fracassada do PT na segurança são estes números alarmantes. O governo petista, infelizmente, perdeu a guerra para o crime, e as vítimas são as pessoas, milhares delas que morrem anualmente. É preciso investir e priorizar a segurança, valorizando, qualificando e dando condições de trabalho para os policiais”, acrescentou.


Outros fatores


Sandro Régis ainda relaciona os elevados índices de violência na Bahia a outros fatores, como educação, desigualdade social e desemprego. O deputado pondera que todos estes indicadores estão relacionados e levam aos índices negativos do estado, não apenas na segurança pública, mas em todas estas áreas.


“Na educação, nós temos um dos piores indicadores do ensino médio do país, segundo o Ideb. Estamos também entre as maiores taxas de desemprego e somos o estado com maior número de pessoas extremamente pobres do país, de acordo com o IBGE. Tudo isso está relacionado. O PT, que diz gostar de cuidar de gente, na verdade abandonou as pessoas que mais precisam do nosso estado”, criticou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.