Breaking News
recent

Veja 7 fontes de dinheiro “esquecido” que você pode receber

 

Mediante a divulgação do Banco Central (BC) de que há R$ 8 bilhões esquecidos em bancos por milhares de brasileiros, abriu-se a pauta de possíveis valores que pessoas têm o direito, todavia, podem não saber.

Somente no caso do montante anunciado pelo BC, cerca de 28 milhões de pessoas e empresas poderão receber o dinheiro esquecido. Atualmente, a página do banco (Sistema de Valores a Receber), já soma mais de 100 milhões de consultas na busca dos referidos recursos.

Contudo, as oportunidades de sacar valores esquecidos vão além dessa, indo desde a benefícios de natureza trabalhista a restituição de impostos. Diante disso, confira pelo menos 6 fontes de dinheiro esquecido que você pode receber e ainda não sabe.

Outras 6 fontes de dinheiro esquecido 

1- FGTS: apesar de não ser de um conhecimento geral, saiba que trabalhadores que estão há 3 anos consecutivos ou mais sem registro na carteira, podem sacar o valor do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A retirada do saldo pelos desempregados é realizada  através de pedido na Caixa Econômica Federal, apresentando os seguintes documentos: documento de identificação, número do PIS/Pasep/ NIS e Carteira de Trabalho.

2- Abono PIS/Pasep: cerca de 320.423 trabalhadores não realizaram o saque do PIS/Pasep do abono salarial ano-base 2019. Este poderão resgatar o benefício até 31 de Março. Cabe enfatizar que para ter direito ao benefício, é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos, ter atuado de carteira assinada por ao menos 30 dias em 2019, além de ter recebido uma remuneração média de até dois salários mínimos no mesmo ano.  Além disso, é preciso Possuir os dados devidamente repassados ao RAIS.

3- Cotas PIS/Pasep: esta oportunidade é destinada a  trabalhadores, servidores públicos e militares que exerceram atividade entre os anos de 1970 a 4 de outubro de 1988. Segundo a estimativa, cerca de 10 milhões de pessoas podem sacar quantias referentes a cota PIS/Pasep. A retirada pode ser feita nas agências da Caixa, quem possui o cartão cidadão, pode resgatar o benefício nos autoatendimentos, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui (neste segundo o limite de saque é de R$ 3 mil).

4- Restituição do IR: apesar da dificuldade para conseguir a restituição do Imposto de Renda, devida a falta de correção da tabela referente ao tributo, quem tem o direito a restituição ainda pode receber o dinheiro com as devidas correções da Selic. A consulta é feita no site da Receita Federal, se  esteja sinalizado como “Disponível para reagendamento”, basta entrar em contato com o Banco do Brasil através do seguintes canais: site do BB ou na Central de Atendimento através dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais municípios),  0800-729-0088 (para deficientes auditivos).

5- Requisições do INSS: segurados que solicitaram a revisão ou a concessão de benefícios do órgão, podem ter direito a RPVs (Requisições de Pequeno Valor). A quantia a ser resgatada pode chegar até a 60 salários mínimos. Para saber se seu dinheiro está disponível consulte o site Tribunal Federal Regional. Em caso de positivo, o valor poderá ser sacado em até dois anos na Caixa ou no Banco do Brasil.

6- Prêmios de loteria: pode parecer improvável, mas muitas pessoas esquecem de retirar o valor de premiações ganhas em virtude de concursos lotéricos. Segundo a Caixa, há cerca de R$ 586,8 milhões em prêmios não resgatados em 2021. Para retirar o dinheiro se dirija a uma unidade lotérica ou nas agências do banco e apresente o recibo da aposta junto a um documento de identidade oficial.

Fonte: Jornal Contábil

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.