Breaking News
recent

Cebolinha no Flamengo? Benfica bate o martelo e toma decisão sobre futuro de Everton, diz jornal

Na mira do Flamengo para a temporada, o atacante Everton Cebolinha não vai a lado nenhum, a não ser permanecer no Benfica. Segundo informações publicadas nesta quarta-feira (9) pelo jornal português A Bola, o clube lisboeta está determinado a resistir a propostas pelo atacante brasileiro, que por ora não deixará o Estádio da Luz.

Apesar de ter sido bastante criticado pela torcida do Benfica na sua primeira temporada, já que não rendeu o esperado após ser contratado em agosto de 2020 junto ao Grêmio por 20 milhões de euros (R$ 127,6 milhões na cotação da época) - valor considerado alto para os padrões do futebol português -, Everton agora vive o seu melhor momento com a camisa encarnada.

Nos últimos cinco jogos, o atleta, que tem contrato com os lisboetas até junho de 2025, marcou três gols e ainda contribuiu com duas assistências. Levando em consideração a atual campanha como um todo, em 33 jogos o brasileiro balançou as redes sete vezes e deu outras sete assistências. Estes números foram fundamentais para a tomada de decisão do Benfica pela permanência do atleta de 25 anos.

Ainda segundo o veículo, até o momento só houve consultas de outros clubes por Everton, incluindo uma do Flamengo, que acena com uma oferta de pouco mais de 13 milhões de euros (mais de R$ 78,1 milhões) por 70% dos direitos econômicos do atacante. Mesmo assim, o Benfica não vai liberar o brasileiro e sequer aceitará escutar sobre valores.

Vale lembrar que o Rubro-Negro corre contra o tempo para contratar novos reforços, todos com o aval do técnico Paulo Sousa, já que o prazo para a inscrição de novos jogadores expira em 12 de abril.

Nesta quarta, o clube carioca anunciou a chegada de mais um reforço para a temporada. Trata-se do zagueiro Fabrício Bruno, de 25 anos, que estava no Red Bull Bragantino.

Além do defensor, o Flamengo trouxe apenas Marinho, ex-Santos, que chegou para reforçar o ataque após Michael ser negociado com o Al-Hilal, da Arábia Saudita.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.