Breaking News
recent

TRE Bahia põe fim à aventura jurídica de candidatos a vereador derrotados em 2020 e que queriam vencer no tapetão


É... não foi dessa vez! Assim como não foi nas outras 04 julgadas anteriormente, em sede de recursos. A Justiça Eleitoral é célere, séria e justa!
Eleição se decide nas urnas! Que tem voto é eleito. Quem não tem deve colocar o rabo entre as pernas e tentar – quem sabe – nas próximas eleições.
Jarles Soares (Cacau FM), Mangangá, Flávio Ramos e Alisson (de Ceone), após perderem as eleições, resolveram encampar uma batalha jurídica estapafúrdia, na intenção de derrubar os vereadores Herbinho, Alam, Lió, Clícia e Silvana.
Foram 12 meses de processos, audiências, recursos e, finalmente, o Tribunal Regional Eleitoral, na tarde desta quarta-feira, 1º de dezembro, encerrou a saga dos derrotados, votando pelo desprovimento do último recurso e respeitando a vontade democrática e popular que elegeu 05 dos 11 vereadores ibicaraienses.
Sob a presidência do Desembargador Roberto Frank, tendo como Relator do Recurso Inominado o Desembargador Mário Alberto, por unanimidade, assim como nos outros 4 recursos anteriormente julgados improcedentes, os vereadores Lió, Alam e Clícia foram mantidos nos cargos para os quais foram eleitos. Silvana e Herbinho já tinham sido julgados e mantidos nos cargos no mês de novembro.
Jarles, o capitão da empreita fadada ao fracasso, o Dom Quixote lutando contra monstros imaginários, levou os outros 4 Sanchos Panças ao vexame de perderem não 1, mas 5 vezes no juízo de primeiro grau e 5 vezes no juízo de segundo grau. Contadas as derrotas: são 11, pois já tinham naufragado em suas pretensões eleitorais no dia 15 de novembro de 2020, quando os eleitores de Ibicaraí julgaram que não os queriam como vereadores.
Quem fala demais e se expõe ao ridículo, passa vexame em 11 prestações!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.