Breaking News
recent

Uesc avança 38 posições no Ranking Universitário Mundial

 

Uesc avança 38 posições no Ranking Universitário Mundial
Foto: Divulgação/UESC

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) voltou a ser destaque no Ranking Universitário Mundial (World University Ranking-WUR) publicado pelo Times Higher Education (THE). A edição para 2022 do WUR inclui, ao todo, 1.662 universidades em 99 países e territórios, o que o torna, segundo o próprio THE, o maior e mais diversificado ranking de universidades até hoje. 

 

A tabela é baseada em 13 indicadores ajustados de modo que possam avaliar o desempenho de uma instituição em quatro áreas: ensino, pesquisa, extensão e perspectiva internacional. Levando em consideração a perspectiva de estudantes, professores, governos e especialistas do setor em todo o mundo, a lista classificatória deste ano revela como a pandemia da Covid-19 começou a mudar o desempenho global do ensino superior.

 

Em âmbito global, a Uesc avançou 38 posições em relação ao WUR 2021, publicado no ano passado, e aparece à frente de universidades do leste europeu, da África, da América Latina e da Ásia. Sobretudo, é preciso considerar o avanço desde a perspectiva do incremento de participantes: 135 a mais que na edição anterior. Ou seja, houve, de fato, um salto quantitativo e qualitativo por parte da Universidade Estadual de Santa Cruz.

 

No Brasil, o desempenho também é significativo. No WUR 2021, a Uesc ficou no 40º lugar em relação às suas compatriotas. Já no WUR 2022, mesmo considerando o total de 59 participantes – sete a mais que no WUR 2021, a Uesc subiu oito (8) posições, ficando no 32º lugar.

 

No Nordeste, a Uesc saiu do 9º lugar em 2021 para o 7º lugar em 2022. Foram 14 participantes, um a mais que em 2021. Na região, a Uesc ficou atrás apenas das Universidades de Fortaleza (Unifor), Federal de Sergipe (UFS), Federal da Bahia (Ufba), Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Federal do Ceará (UFC) e Federal de Pernambuco (UFPE). Excetuando a Unifor, todas são instituições federais. Por outro lado, a Uesc ultrapassou a Universidade Federal do Maranhão (Ufma) e a Universidade de Pernambuco (UPE). Na Bahia, em resultado semelhante ao ano de 2021, a Uesc é uma das duas únicas participantes.

 

Para o reitor da Uesc, Prof. Dr. Alessandro Fernandes de Santana, a notícia foi recebida com serenidade e alegria, pois a participação representa uma oportunidade de obter um histórico da evolução da Universidade; é importante entender o ranking como uma ocasião na qual se pode identificar os pontos fortes, bem como os fracos, de modo a melhorar e aperfeiçoar o desempenho. O Reitor destacou ainda “que o bom desempenho da Uesc é fruto do trabalho de toda comunidade acadêmica, ressaltando que a avaliação que mais interessa a Uesc é o reconhecimento que possui pela sociedade baiana”.

 

Por sua vez, a Prof.ª Dr.ª Ticiana Grecco Zanon Moura, coordenadora da Assessoria de Relações Internacionais (Arint), comemora o resultado e ressalta que “a participação nesse ranking, para além de reconhecer aquilo que a Universidade pode realizar com os seus recursos financeiros e humanos, indica que a instituição cumpriu com os requisitos mínimos para participação”.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.