Breaking News
recent

Aumento de casos de Covid após manifestações definirá Carnaval em Salvador, diz Bruno

 

Aumento de casos de Covid após manifestações definirá Carnaval em Salvador, diz Bruno
Foto: Reprodução / Gilmar Castro / Ag. Haack / Bahia Notícias

As manifestações que aconteceram na capital baiana durante o 7 de setembro serão de extrema importância para a Prefeitura de Salvador definir o retorno de grandes eventos na cidade.

 

De acordo com o prefeito Bruno Reis (DEM), em entrevista ao programa Isso É Bahia, da rádio A Tarde FM, será analisado o impacto dos protestos promovidos pelo público no dia da Independência nos números de Covid na cidade, e caso não tenha tido um aumento significativo, é possível que a pauta Réveillon seja trabalhada ainda para este ano.

 

"O mês de setembro será decisivo, vimos aí grandes manifestações no dia 7 de setembro, na Barra-Ondina, no Campo Grande para Castro Alves, vamos ver as consequências, se isso vai efetivamente impactar nos números. Se não influenciar nos números, isso sinaliza que podemos pensar em grandes eventos", afirmou.

 

No último final de semana, um decreto do governo estadual autorizou a realização de festas com público de até um mil pessoas, mas o gestor municipal ainda trabalha com cautela para garantir as festas populares.

 

"A grande resposta que tem que ser dada é "a vacina vai resolver?". A vacina vai permitir a gente a voltar ao normal e ter esses eventos? Se sim, a gente tem como cogitar Festival da Virada e Carnaval, se não, se nós vamos ter que ter em outro formato, vamos ter que adequar um novo normal? Quem vai dizer isso é o tempo". 

 

Bruno, que já garantiu que a prefeitura tem condições de planejar um Carnaval em 3 meses, pontuou que a decisão para o Carnaval em 2022 não depende apenas dele.

 

"Tem outros fatores envolvidos. Tem a participação do Governo do Estado, com a segurança pública, e de diversos outros atores, como os representantes dos blocos afros, blocos afoxés, blocos com cordas e sem cordas, os camarotes. Temos que ter a consciência de que para planejar o Carnaval se tem um tempo mínimo", disse o prefeito que definiu o final de outubro para tomar uma decisão.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.