Breaking News
recent

ITABUNA: HOSPITAL DE BASE FAZ PRIMEIRA CAPTAÇÃO DE MÚLTIPLOS ÓRGÃOS DURANTE PANDEMIA

 

Equipe que trabalhou na primeira captação de múltiplos órgãos durante a pandemia

A equipe do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), de Itabuna, composta pelos médicos Fernando Alves Junior, Caroline Andrade e Jilvan Silveira, fez a primeira captação de múltiplos órgãos em Itabuna desde o início da pandemia. O trabalho foi realizado juntamente com a equipe do médico Ávio Brasil Viriato e os enfermeiros Silvana Batista, Luciana de Moraes, Ronaldo Vital e Jadson Nascimento, da Organização de Procura de Órgãos do Sul da Bahia (OPO-Sul).

O doador H.C.N.S teve diagnóstico de morte encefálica e, após a família dele acompanhar todo o processo de protocolo e acolhimento da psicóloga Milena Esteves Cerqueira, foram feitos testes comprobatórios determinados pela Legislação Brasileira.

Após a constatação do doador potencial, procedeu-se entrevista de doação na qual a família disse sim ao ato. A doação de múltiplos órgãos pode beneficiar e salvar a vida de até cinco pessoas, que já estão na fila de espera para o transplante. A escolha dos receptores segue a prioridade da Central Estadual de Transplante de acordo com a compatibilidade de cada órgão.

“O Hospital de Base é uma rede de apoio à saúde de Itabuna e dos mais de 100 municipais atendidos. A realização de uma captação de múltiplos órgãos capacita cada vez mais, nossas equipes a realizarem ações como essas, que são grandiosos a nível de saúde pública e de conscientização deste gesto”, destaca a secretária de Saúde de Itabuna, Lívia Mendes.

VIDAS SALVAS E CONSCIENTIZAÇÃO

O médico Eduardo Kowalski, que preside a fundação que mantém o Hblem, vê nesta primeira captação durante a pandemia é mais que um marco. “É um grande avanço para o hospital e para nós que estamos na linha de frente, pois marca uma nova linha de assistência pós-covid”, disse. “No começo da pandemia, estávamos com dificuldade na captação de novos órgãos e, a partir de agora, o hospital passa a atender pessoas que estão nas filas de transplantes e precisam de órgãos, e também, na conscientização da importância da doação”, diz.

O diretor médico do Hblem, Fernando Alves Pereira Júnior, disse que foi montada estrutura e logística para realizar a captação de órgãos. “É um ato de muita generosidade da família, pois o transplante de órgãos pode ser a única esperança de vida ou a oportunidade de um recomeço para as pessoas que precisam.”

A coordenadora da Organização de Procura de Órgãos do Sul da Bahia (OPO-Sul), Silvana Batista, ressalta a relevância dessa ação, principalmente no cenário de pandemia. “Em alguns casos, há resistência das famílias na realização da doação. Por isso, existe a necessidade do entendimento da grandiosidade deste gesto”.

SOLIDARIEDADE

Silvana observa que uma única captação de múltiplos órgãos pode salvar a vida de várias pessoas. “Existe também, a conscientização solidária e de dar uma nova simbologia à vida deste ente que veio a óbito”, completa Silva. Também estiveram presentes também nesta captação os médicos os médicos Thiago Valgueiro, Victor Botelho e o diretor técnico, Paulo Medauar.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.