Breaking News
recent

Especialista alerta para necessidade de manter cuidados sanitários pós-vacina

 

Foto: Jefferson Peixoto/Secom PMS
Foto: Jefferson Peixoto/Secom PMS

 

A vacina não elimina cuidados especiais contra a disseminação viral. O soteropolitano precisará, mesmo sob a pressão do verão, do chamado atraente do mar e da folia, ter força e foco para manter os cuidados necessários para conter o avanço do novo coronavírus em Salvador.

O alerta é da sanitarista Helena Lima, do Centro de Operações Emergenciais da Covid-19 (COE), que lembra que o imunizante precisa cumprir etapas antes da cidade poder se declarar livre da pandemia.

“A vacina promove a imunidade coletiva e depende de resposta imunológica individual e comunitária, que só virá após cumprimento da campanha, para que então haja uma avaliação conclusiva. Neste período, entretanto, não dá para abolir cuidados essenciais, como a manutenção do distanciamento social, evitar aglomerações, uso de máscara em locais públicos e higiene constante das mãos”, explica Helena.

A sanitarista ressalta a importância da oferta de testes diagnósticos para controlar a transmissão da infecção que, uma vez identificada, é possível ser controlada a partir do monitoramento dos casos. Para tanto, a força-tarefa de combate ao coronavírus em Salvador segue monitorando a disseminação do vírus nos bairros, tendo foco nos seis que apresentaram maior taxa de casos positivos nas últimas semanas: Brotas, Cabula VI, Imbuí, Itapuã, Pau da Lima e Pituba.

Até segunda-feira (18), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já realizou 24.202 testes, registrando 4.787 casos positivos e 19.415 resultados negativos para a doença nas localidades citadas. Nesta segunda-feira (18), foram realizados 750 testes, com o registro de 245 casos positivos e 505 negativos para a Covid-19.

Ocupação – Criados entre maio e agosto, equipados com leitos de enfermaria e de UTI e com capacidade para receber até 300 pessoas por dia, os cinco gripários municipais registraram um aumento na procura de atendimentos entre os últimos dias 1º e 10 de janeiro. O que contabilizou a maior parte do acolhimento (1.549) foi o do 16º Centro de Saúde Maria Imbassahy Conceição, no bairro do Pau Miúdo, administrado pela Fabamed.

No total, mais de 5.500 pacientes foram assistidos no período, de acordo com informações da SMS. Quanto à ocupação de leitos, o município registra 366 internados nas 515 unidades de UTI adulto; 15 das 27 UTIs pediátricas; 266 dos 401 leitos clínicos adultos; e 29 dos 37 leitos clínicos pediátricos

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.