Breaking News
recent

Salvador e outras cinco capitais caminham para decisão já no primeiro turno

 

Salvador e outras cinco capitais caminham para decisão já no primeiro turno

A duas semanas do primeiro turno da eleição municipal, pesquisas de intenção de voto apontam para uma decisão ainda em primeiro turno em 6 das 26 capitais de estados.

O levantamento leva em contas pesquisas feitas pelos institutos Ibope ou Datafolha realizadas nas 26 capitais. Destas, 16 foram realizadas na última semana.

As sondagens revelam que em Belo Horizonte, Curitiba, Salvador, Natal, Campo Grande e Florianópolis a disputa eleitoral caminha para uma decisão já no dia 15 de novembro.

Nestas cidades, o candidato que lidera tem um índice de intenção de votos maior que o de seus adversários somados. Em cinco delas, o líder nas pesquisas é o atual prefeito.

O chefe do Executivo de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), enfrenta o cenário mais tranquilo. Ele lidera com 63% das intenções de voto, segundo o Ibope.

Também lideram com margem folgada em suas respectivas cidades os prefeitos Rafael Greca (DEM) em Curitiba, Gean Loureiro (DEM) em Florianópolis, Álvaro Dias (PSDB) em Natal e Marquinhos Trad (PSD) em Campo Grande.

Em Salvador, o líder nas pesquisas é o atual vice-prefeito, Bruno Reis (DEM), candidato apoiado pelo prefeito ACM Neto (DEM). Ele cresceu 19 pontos percentuais e chegou a 61% das intenções de voto segundo pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (30) .
Há possibilidade de vitória no primeiro turno também em São Luís. O candidato da oposição, Eduardo Braide (Podemos), chega a 44%, número pouco menor que a soma de seus adversários.

Nas demais capitais, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Fortaleza, a tendência é que a disputa seja definida no segundo turno. Nessas cinco cidades, ainda não há um quadro claro sobre quais candidatos seguirão para o segundo turno.

Analisando o quadro das 26 capitais, segundo o retrato das pesquisas do momento, DEM e PSDB seriam os dois partidos que mais conquistariam prefeituras de capitais, com cinco eleitos cada.

O DEM, contudo, lidera em três capitais de maior porte. Estão na frente das pesquisas Eduardo Paes no Rio de Janeiro, Bruno Reis em Salvador e Rafael Greca em Curitiba. Entre as cidades de menor porte, lideram Gean Loureiro em Florianópolis e Josiel Alcolumbre em Macapá.

Já o PSDB lidera apenas com Bruno Covas em São Paulo, dentre as capitais com mais de 1 milhão de habitantes. Nas capitais de menor porte, os tucanos estão na liderança com Álvaro Dias em Natal, Hildon Chaves em Porto Velho, Cinthia Ribeiro em Palmas e Minoru Kinpara em Rio Branco.

Em Natal, Porto Velho e Palmas, os candidatos tucanos são os atuais prefeitos que disputam a reeleição. Em Rio Branco, Kinpara --que já foi presidente do PT do Acre e tem passagem pela Rede-- disputa pela oposição.

No campo da esquerda, lideram as pesquisas João Campos (PSB) no Recife, Manuela D'Ávila (PC do B) em Porto Alegre, Edmílson Rodrigues (PSOL) em Belém e Edvaldo Nogueira (PDT) em Aracaju.

Em Vitória, João Coser (PT) aparece na liderança, segundo pesquisa Ibope, mas está numericamente empatado com Gandini (Cidadania), candidato apoiado pelo prefeito Luciano Rezende (Cidadania).

As pesquisas divulgadas nesta última semana apontam mudanças no quadro eleitoral em Macapá e Boa Vista, e mostram candidatos encostando nos primeiros colocados em Rio Branco e Maceió.

Na capital do Amapá, Josiel Alcolumbre (DEM), irmão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), cresceu 15 pontos na pesquisa Ibope e começa a consolidar seu favoritismo na disputa pela prefeitura.

Na capital de Roraima, o candidato da oposição Ottaci Nascimento (Solidariedade) cresceu e ultrapassou numericamente o vice-prefeito Arthur Henrique (MDB), apoiado pela prefeita Teresa Surita (MDB). Levando em conta a margem de erro, ambos estão empatados.

Em Maceió, o deputado estadual Davi Davino (PP) cresceu dez pontos percentuais e começa a aproximar-se dos líderes Alfredo Gaspar (MDB) e João Henrique Caldas (PSB).

Em Rio Branco, foi o candidato Tião Bocalom (PP) que cresceu e encostou nos líderes Kinpara e Socorro Neri (PSB).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.