Breaking News
recent

Futuro de Irmão Lázaro divide PL entre Rui e Neto e será decidido nesta sexta-feira

Futuro de Irmão Lázaro divide PL entre Rui e Neto e será decidido nesta sexta-feira
Foto: Ag. Haack / Bahia Notícias
O PL fará uma reunião na próxima sexta-feira (14) para decidir se marcha com o prefeito ACM Neto (DEM) ou continuará com o governador Rui Costa (PT) nas eleições municipais deste ano. A decisão também ditará o destino político do ex-deputado federal Irmão Lázaro (PL) e divide integrantes da legenda.  

Se resolver migrar para base de Neto, como quer o presidente municipal Abílio Santana, o PL irá apoiar a pré-candidatura de Bruno Reis (DEM) e lançar Lázaro como candidato a vereador.

Se seguir com Rui, a aposta do PL será Lázaro candidato a prefeitura, podendo compor chapa com o deputado federal Sargento Isidório (Avante). A estratégia passa por forçar um segundo turno na cidade. 

PRÓS E CONTRAS
Caso Lázaro concorra ao Legislativo com o apoio de Neto, o PL nutre a expectativa de eleger até quatro vereadores e talvez disputar a presidência da Câmara Municipal de Salvador (CMS).


Com Rui, o partido pode arrematar secretarias deixadas pelo PDT, cada vez mais próximo do campo de oposição ao governador.  

OPINIÕES DIVIDIDAS
Deputado federal pela sigla, José Rocha (PL) defendeu que o partido permaneça com o governador. “Não tenho conversado com ACM Neto, apenas com Rui Costa. O governador tem muito interesse que o PL participe de uma aliança com o governo”, relatou. “Defendo que uma candidatura própria à majoritária é importante para que o partido possa crescer na Bahia”, completou José Rocha. 


Procurado pelo Bahia Notícias, o presidente do PL em Salvador e aliado do prefeito ACM Neto, o deputado federal Abílio Santana, defendeu que o partido já decidiu pela candidatura ao Legislativo de Lázaro. Aliados, no entanto, negaram que o presidente municipal tenha poder para tomar a decisão sozinho. 

No centro da estratégia na capital, Irmão Lázaro disse ter simpatia por Bruno Reis e pelo governador petista. O ex-parlamentar confirmou que irá aguardar o partido para decidir qual caminho irá tomar. “Meu nome tomou uma proporção muito grande. Então não posso tomar essa decisão sozinho. Vamos sentar para encontrarmos o melhor caminho”, defendeu. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.