Breaking News
recent

AL-BA: Leão ignora acordo e quer PP na presidência para manter equilíbrio na base de Rui: "Não queremos outra secretaria"


[AL-BA: Leão ignora acordo e quer PP na presidência para manter equilíbrio na base de Rui:


Ovice-governador da Bahia, João Leão (PP), foi enfático sobre imbróglio envolvendo a presidência da Assembleia Legislativa (AL-BA): "o partido tem o interesse de manter a Assembleia Legislativa", disse, em entrevista à rádio Metrópole nesta quinta-feira (27).
A polêmica ocorre após o atual presidente da Casa, deputado estadual Nelson Leal (PP), afirmar, em entrevista ao jornalista José Eduardo, também na Metrópole, que quer continuar na cadeira de presidente. O desejo quebra um acordo selado entre o próprio partido - na figura de Leal - com o governador Rui Costa (PT) e o deputado Adolfo Menezes (PSD), a quem foi prometida a cadeira no próximo biênio.
"Eu não participei desse acordo. O nosso partido, nós não participamos. O senador Otto Alencar (PSD) também não participou. Então, nós não tínhamos acordo nenhum. Nós poderíamos ter agora um novo acordo. O PP quer realmente manter Nelson Leal ou outro companheiro à frente da Assembleia Legislativa", disse Leão.
Foi especulado na imprensa a possibilidade de Rui entregar a Secretaria de Relações Institucionais (Serin) ao PP - desocupada desde a saída de Cibele Carvalho para concorrer à prefeitura de Rafael Jambeiro -, mas Leão recusou o possível convite. 
"Nós não queremos outra secretaria [o vice-governador também é secretário de Desenvolvimento Econômico]. O partido não tá trocando absolutamente nada, não temos interesse nenhum em uma nova secretaria. O partido tem o interesse de manter a Assembleia Legislativa", afirmou o pepista.
Leão ainda fez uma analogia entre a base de Rui Costa e um tripé. Segundo ele, para manter a harmonia entre os partidos desse tripé -PP,PSD e PT-, é preciso que a cadeira da presidência da AL-BA continue com o partido.
"Pra nós mantermos o equilíbrio desse tripé, o PP tem que ficar com a AL-BA. Se quiserem continuar com Nelson Leal, pro partido seria o ideal, aí teria que votar uma [Proposta de Emenda à Constituição]PEC. Senão, vai ser no 'toma lá, dá cá. Vamos numa disputa aí, talvez. Precisamos chegar a um acordo, um denominador comum, como esse grupo sempre chegou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.