Breaking News
recent

Justiça nega pedido de cassação de vereador ilheense

O Ministério Público estadual requereu à Justiça que declare a perda do cargo do vereador de Ilhéus Lukas (PSB), ou, em segundo plano, a manutenção do seu afastamento, mas com suspensão do pagamento do subsídio. Nesta segunda-feira (1º) o juiz Alex Venicius Miranda julgou o pedido do MP. O magistrado indeferiu a cassação do mandato do vereador e renovou por mais 180 dias o afastamento, recebendo salário. O juiz determinou que a câmara convoque o suplente para tomar posse, e que exonere todo os assessores de Lukas Paiva. Lukas Pinheiro foi afastado do cargo por 180 dias no dia 29 de novembro de 2019 por determinação judicial que acolheu pedido do MP. Ele foi acusado de prejudicar as investigações a partir de assédio a colaboradores e a estagiários do escritório de advocacia de um dos investigados na Operação Xavier, além de oferecer cargos fantasmas a um dos acusados para tentar fazê-lo desistir de acordo de colaboração com o MP. No requerimento de perda do mandato, a promotora de Justiça destacou que o prazo do afastamento está perto de expirar.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.