Breaking News
recent

Jaguaquara: Prefeito fechará hospital em reforma e transferir atendimento para posto

Jaguaquara: Prefeito fechará hospital em reforma e transferir atendimento para posto

A reforma e ampliação do Hospital Municipal de Jaguaquara tem novo capítulo. O prefeito Giuliano Martinelli (PP) anunciou que a unidade suspenderá 100% do atendimento a partir da próxima semana, até a conclusão das obras que, agora, tem novo prazo: junho de 2020, um ano depois do prazo inicial. 

A reforma foi iniciada em julho de 2018, com a promessa de entrega em junho de 2019, conforme pode ser visto na placa instalada pelo Governo do Estado (foto abaixo), que firmou convênio com a Prefeitura para a tão esperada reforma.

Obra do Hospital Municipal era para ser entregue em junho de 2019 (Foto: Reprodução / Blog Marcos Frahm)

Segundo o prefeito, parte do atendimento será feito no Centro de Saúde de Jaguaquara (CSJ), no bairro Muritiba, que será adaptado para pronto atendimento, para casos de urgência e emergência. Os internamentos serão encaminhados para a Maternidade, que cedeu a ala superior do prédio, conforme destacou em entrevista ao radialista Fábio Silva, na Rádio Povo. Ainda de acordo com Martinelli, o CSJ na Muritiba irá para outro espaço.

Martinelli argumenta, agora, que o Ministério da Saúde proíbe internamentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA).”Nós tínhamos um planejamento de montar, na sede, um pronto atendimento e o internamento na UPA. Através de uma resolução, do Ministério da Saúde, ficou terminantemente proibido internamento na UPA. Ela nunca pode ter internamento. Vamos abrir a UPA como UPA”, afirmou o chefe do Executivo, que prometeu colocar em funcionamento a unidade construída no distrito Stela Dubois, há 10 KM da sede do município.

Giuliano disse que serão cinco meses de muita responsabilidade com o fechamento do Hospital e pede a compreensão da população. ”Aproveito para agradecer a direção da Maternidade, através do Dr. Argemiro, que estendeu o braço. Depois de muitas discussões, ele disse que iria nos apoiar com a mudança do hospital. O pronto-socorro do hospital será encaminhado para o CSJ e o paciente que, por ventura, for identificado pelo médico plantonista que precisa da necessidade real de internado será encaminhado para a ala superior da Maternidade”, assegurou.

A reforma do Hospital não é mais executada pela empreiteira Silva Silva Estruturas Metálicas, Construções e Serviços Ltda, que teria vencido a primeira licitação e chegou a iniciar os serviços. A prefeitura publicou termo de distrato contratual e abriu nova licitação, tendo a empresa Mundi Engenharia e Construtora como nova executora da obra, agora orçada em mais de R$ 5 milhões.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.