Breaking News
recent

Vereador que estava na praia zombando de servidores é expulso


"Vou passar um mês aqui (na praia) e a minha mulher não pega falta, porque eu sou líder do governo”. Estas foram as palavras do vereador de Portel (PA), Emerson Lobato (PRTB), durante um vídeo que viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (20). Assim que a gravação passou a ser amplamente compartilhada, a população da cidade marajoara ficou revoltada, pedindo a cassação do mandato de Emerson. Na gravação, o parlamentar está acompanhado de uma servidora de uma escola pública de Melgaço, uma das cidades com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. Supostamente mandando um recado a alguém do sexo feminino, Emerson afirma que irá passar dois meses na praia com a mulher, e que não pegará falta, “agora se o teu marido faltar...”, ameaça. Em outro vídeo, o vereador aparece em uma moto com a servidora, que volta a dizer que não pega falta no trabalho porque o namorado dela é líder da Câmara e amigo do prefeito. "Meu namorado líder do governo, vereador, olha minha cara de tristeza". Logo em seguida o vereador direciona uma mensagem para alguém: "Eu conheço a lei, vou te desviar de função, eu conheço a lei, vou te colocar como subdiretora lá do centro Ágape da Cruz". A mulher complementa: "isso se tu quiseres viu, senão tu vai pro Ágape da Cruz ser vigilante lá daquela bosta", se referindo à fraternidade católica que ajuda os pobres de Portel. Os parlamentares de Portel mostraram sua indignação. Segundo eles, o vereador falta constantemente e não aparece na Câmara há pelo menos duas semanas. A Promotoria de Justiça de Portel informou que solicitou a instauração de uma investigação para apurar denúncias de delitos contra o parlamentar, entre as quais improbidade administrativa e falsidade. ideológica. (Diário Online) ATUALIZADA - o vereador foi expulso do partido. O caso teve repercussão nacional e Emerson se retratou, afirmando que "tudo não passou de uma brincadeira" e que postou o vídeo em um grupo familiar, para fazer uma piada com a cunhada. os vídeos foram o assunto na Câmara Municipal de Portel. Vereadores de oposição disseram que houve quebra de decoro parlamentar e pediram a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a situação. A promotoria de Justiça de Portel informou que ainda vai analisar cópias de atas das sessões na Câmara, filmagens e listas de presença. A promotoria também pediu informações sobre a mulher do vereador para a Secretaria Municipal de Educação de Portel, para saber se ela trabalhou neste mês de novembro. A Polícia Civil do Pará instaurou um inquérito para apurar a suposta prática de falsidade ideológica. Portel tem cerca de 62 mil habitantes e um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano do país - 0,483. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a renda por pessoa de 51% da população é de até meio salário mínimo - R$ 499. Apenas 10,2% dos domicílios têm esgoto sanitário.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.