Breaking News
recent

Homem é preso suspeito de estuprar e matar menina de 10 anos

Na manhã desta segunda-feira (13), uma menina de 10 anos, identificada como Ayshila Vitória, foi encontrada morta e sem roupa na casa onde vivia com a mãe e a irmã, de 5 anos. O caso aconteceu no bairro Ipiranga, zona Norte de Ribeirão Preto (SP). O suspeito Reginaldo Gomes, que é ex-padrasto da vítima,  foi preso momentos depois com várias lesões e fraturas pelo corpo.

De acordo com informações do G1 São Paulo, Reginaldo confessou para polícia que matou a criança, mas negou ter tido relações sexuais. Reginaldo Gomes estava separado da mãe da vítima há um ano.

Suspeito de matar Ayshila  (Foto: Reprodução / Paulo Souza/EPTV)
Caso

Em depoimento a polícia, a mãe de Ayshila contou que estava com as filhas em um festa no domingo (12) e que depois do evento o avô das crianças ficou responsável por levá-las para casa. Ainda segundo informações do G1 SP, Renata Gomes afirmou que as filhas passariam a noite com uma amiga e que ela foi para o trabalho logo depois do evento.

"Eu liguei por volta das 20h, está até registrado no telefone, e falei com a minha filha [Ayshila]. Eu não perguntei se a minha amiga estava. Eu perguntei está tudo bem aí, filha? 'Mãe, tá tudo bem aqui'. Foi isso que ela falou para mim", contou Renata em entrevista ao G1.

A mãe da vítima só se deu conta do crime quando voltou do trabalho pela manhã. "Eu cheguei aqui, vi minha filha morta e eu fui atrás da outra. Eu pensei que ela também estava morta, mas ela estava no quarto, tinha acabado de acordar. Ela assustou com os meus gritos e eu perguntei quem entrou aqui. Ela falou o Reginaldo, que é o pai dela", explicou Renata.

Foto: reprodução
Renata também afirmou que estava separada de Reginaldo há um ano, porque o ex-parceiro é usuário de drogas, e que as meninas não tinham o hábito de ficar sozinhas em casa.

Segundo as primeiras informações da PM, Ayshila foi morta com três facada no pescoço.

Prisão

O suspeito pela morte da menina foi encontrado após a PM receber uma denúncia que havia um homem caído na Avenida Independência, na Zona Sul da cidade. De acordo com o G1 SP, durante o resgate, os policiais descobriram que era Reginaldo Gomes. Ele estava com várias lesões e fraturas pelo corpo, mas não se lembrava de ter caído.

Em entrevista ao G1 SP, o sargento da PM Ricardo Aurélio Maschietto explicou como aconteceu o crime. O suspeito chegou à casa, que estava com o cadeado aberto, e encontrou a vítima acordada. Eles brigaram. "Em determinado momento, ele pegou a faca e desferiu três facadas na maior. Posteriormente, quando ele viu que matou a criança, ele tirou a roupa dela e enrolou em um tapete no intuito de dispensar o corpo. Foi por isso que ele falou que tirou a roupa da criança. As duas crianças estavam sozinhas".                           O sargento também disse que Reginaldo revelou que tinha usado drogas e só desistiu de esconder o corpo da enteada porque ouviu o barulho de pessoas se aproximando da residência.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.