Breaking News
recent

Deputados aliados de Rui na Bahia já sinalizam apoio a Bolsonaro

Deputados federais da base do governador Rui Costa (PT) já sinalizam apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que derrotou no segundo turno o candidato Fernando Haddad, correligionário do chefe do Executivo baiano. Pelo menos cinco parlamentares que marcham com Rui na Bahia indicam que, nacionalmente, devem caminhar com Bolsonaro. Além do deputado federal João Bacelar (PR), que gravou  um vídeo com o capitão no final de semana, Pastor Abílio Santana (PHS) declarou  publicamente apoio ao capitão. Outro que deve integrar a base do presidente eleito é Zé Rocha (PR), seguindo a orientação do partido em uma possível aproximação com Bolsonaro. 
Deputados de primeira viagem, Carlos Tito (Avante) e Raimundo Costa (PRP) devem seguir o mesmo caminho, segundo apurou a Satélite. Tito é ligado ao candidato ao Senado Comandante Rangel (PSL), um dos homens de confiança de Bolsonaro no estado. Já Costa se manteve neutro na disputa nacional, mas deve seguir a tendência do partido de declarar apoio ao presidente.
Continuação
Líderes governistas acreditam que a composição dos partidos será similar à do governo de Michel Temer, especialmente com PSD, PP e PR. Na Bahia, as três legendas estão com Rui, enquanto nacionalmente integram a gestão de Temer, inclusive comandando ministérios. Agora, devem marchar com Bolsonaro. Embora alguns acreditem que haverá resistência do presidente eleito em fazer alianças com apoiadores de Rui, lideranças ouvidas pela Satélite garantem que não haverá dificuldade em manter alianças com os governos federal e estadual simultaneamente.
Novo partido
A fusão entre três partidos barrados pela cláusula de desempenho nas eleições deste ano pode dar origem a uma nova agremiação política: o Humanista. O nome segue uma tendência entre os partidos no Brasil de fim das siglas e adoção de nomenclaturas sem o ‘P’ e vem de uma possível união entre PHS, PRP e PMN. As três legendas estão em conversas avançadas para definir a fusão, que precisa ser definida até o final deste ano, sob pena de os partidos ficarem sem fundo partidário e tempo de TV. Na Bahia, se a fusão for confirmada, o novo partido teria dois deputados estaduais e três federais.
Devolução
Com as contas em dia, a Câmara Municipal de Salvador vai novamente devolver dinheiro para a prefeitura no final deste ano, o último da gestão de Leo Prates (DEM), eleito deputado estadual. No ano passado, a Casa conseguiu economizar 8% do orçamento e mandou de volta para o Executivo R$ 14 milhões. O valor da devolução deste ano só deve ser fechado em novembro.
Penalidade
O Ministério da Educação (MEC) descredenciou a Faculdade Montenegro, no município de Ibicaraí (Sul da Bahia). Com isso, os cursos de Pedagogia, Educação Física, Secretariado Executivo e Turismo não poderão abrir novas vagas. Segundo a pasta, a instituição oferecia cursos sem autorização. Em 2017, a faculdade foi punida pelo mesmo motivo.
"As instituições públicas brasileiras, e em especial as Cortes de contas, passam por novos desafios, impostos pela sociedade, que exige serviço público de qualidade e já não tolera desperdício, ineficiência e, acima de tudo, desvios, corrupção. A sociedade brasileira está cansada, já não tolera desvios", Fernando Vita, conselheiro e vice-presidente do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM), durante posse dos 16 novos auditores estaduais de controle externo e de infraestrutura da Corte

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.