Breaking News
recent

Dayane diz que é 'absolutamente normal' direcionar toda verba para sua candidatura

Dayane diz que é 'absolutamente normal' direcionar toda verba para sua candidatura 
Foto: Reprodução
A presidente do PSL na Bahia, Professora Dayane Pimentel, afirmou que “direcionar recurso apenas para as campanhas mais palpáveis é algo absolutamente normal”, após o Bahia Notícias (veja aqui) apontar que ela destinou todo o valor repassado pelo diretório nacional do partido para sua campanha.

“Os grandes partidos que trabalham com milhões fazem isso, imagina um partido com recurso tão limitado. No entanto, direcionei material de campanha (com esse recurso partidário) para 16 candidatos dos 18 que temos, sendo que um candidato disse que não precisava, pois havia conseguido patrocínio e outra candidatura que não havia sido deferida ainda”, afirmou, em nota.

Ela disse também que “a candidatura ao Senado não estava nos planos da Nacional e da executiva estadual justamente por falta de recursos consideráveis”. “Portanto, o que veio foi para ser direcionado a candidatura proporcional mais viável, pois estamos concorrendo contra candidatos que investem milhões. Ainda assim fizemos material para o nosso senador”, justificou.

Para ela, a verba destinada a própria candidatura diz respeito ao direcionamento da cota feminina. “Estou obedecendo à lei e também investindo na candidatura com maior chance dentro do partido. Recusei fundo partidário oferecido por outros partidos, por políticos que se ofereceram alegando gostar do meu trabalho. O único recurso que aceitei foi justamente o recurso que veio do meu próprio partido PSL para ajudar a custear um pouco da minha campanha”, disse.

Dayane afirmou que distribuiu material de Bolsonaro em grande parte da Bahia, inclusive com recursos que recebeu de doação.” Adesivos, perfurados e santinhos de Bolsonaro, dos candidatos nas proporcionais e do senador. As doações foram igualitárias entre os candidatos e uma maior parte direcionada a mim que ao que tudo indica é a candidata com maior chance ao pleito dentro do partido, resultado de um trabalho incansável e constante iniciado há quase quatro anos atrás”, pontuou.

“Não infringi nenhuma lei. Não usei dinheiro ilícito. Estou totalmente dentro da legalidade e tentando sobreviver nessa guerra desigual”, completou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.