Breaking News
recent

Na Sombra do Poder: Pâmela Anderson da prefeitura planta discórdia

[Na Sombra do Poder: Pâmela Anderson da prefeitura planta discórdia]O alvoroço da loira
Uma big loira vem causando alvoroço em uma secretaria do municipio de Salvador. A moça bem avantajada e bem vistosa causa furor nos marmanjos de plantão. As outras funcionárias andam inconformadas com a admissão da nova modelo. As más línguas dizem que ela é indicação de um famoso cacique da gestão municipal. Resta saber quem é o padrinho da modelo. Inclusive, relatos dão conta de que já aconteceu bate-boca entre a loira do pedaço e outras funcionárias "menos avantajadas" fisicamente na repartição.
A farra das quentinhas
Continua a farra das quentinhas e das marmitas nos presídios do estado da Bahia. Dizem que o padrinho das duas empresas que estão em contratos não mais emergenciais é gente graúda na gestão estadual. O Ministério Público e Polícia Federal já começam a direcionar a lupa para o assunto. Os contratos são bastante vultuosos com números extradordinários. Os empresários do ramo de alimentação para presídios estão nadando de braçadas, já que licitação há muito tempo não existe, que dirá contrato emergencial. Alô, Nestorzinho! Abra o olho.
Lance verde
Tem sido disputado um terreno de 3,7 mil metros quadrados que a prefeitura de Salvador colocou à venda no bairro de Patamares. A área terá lance mínimo de R$ 7 milhões e está praticamente dentro do condomínio Alphaville. A sessão da licitação acontece nesta quinta (9). Olhos atentos para o vencedor.
Preço salgado
A decisão sobre o chapão do governador Rui Costa não agradou a muitos deputados da base. Um deles afirmou que a “estratégia não foi a melhor para aumentar a bancada”. Outros temem que a bancada diminua. Fato é que os candidatos vão ter que arregaçar as mangas para conseguir o número de voto suficiente para garantia da reeleição. 
The flash
Falando em correria, a deputada Fabíola Mansur teve que correr, literalmente para conseguir chegar a tempo da convenção do PT. Como a convenção do partido dela, PSB, foi no mesmo dia e horário, porém, em lugares diferentes, ela saiu de uma e foi para a outra na velocidade da luz. Esta coluna flagrou a parlamentar num pique só até chegar ao palco, já no final do evento. 
No improviso
Em tempos de pouco dinheiro, vale a improvisação. Em meio a stands, placas e faixas bastante expressivas, esta coluna se depara com uma bem simplória. Não tá fácil pra ninguém.
Hasta la vista
Mais uma vez, o prefeito ACM Neto (DEM) deixou uma brecha a respeito de sua iminente saída ou não da prefeitura caso Alckmin seja eleito e ele seja convidado a se tornar ministro. Limitou-se a dizer que em 2016 não garantiu a saída ou permanência, pois isso dependia da vontade do povo de Salvador. Sobre ser ministro, só chamou a questão de especulação. Em um cenário Alckmin presidente, você duvida o prefeito topar convite?
O desmonte
A base do prefeito está possessa com o PSC, teve vereador sumindo, candidato dando dor de barriga... o negócio da arrumação da chapa proporcional foi feia. Apesar de terem ficado com Lázaro e Cia, o núcleo da oposição ao governador Rui Costa não vai mover uma palha para ajudar os sociais cristãos.
Poder paralelo
Aliás, há quem diga que a movimentação do PSC que desestabilizou o grupo do DEM teve dedo do PT. Se conseguissem tirar Irmão Lázaro da jogada, o cenário ficaria muito favorável para os candidatos ao Senado do lado de Rui Costa. Nas sondagens, dizem fontes desta coluna, Angelo Coronel estaria em quarto lugar, enquanto Irmão Lázaro em terceiro. Existe até o comentário de que alguns andam se lamentando de a base ter aberto espaço para o social cristão migrar para a oposição. 
Outra visão
No campo oposicionista a aposta é que tudo foi, de fato, orquestrado, mas não com o intuito de minar Irmão Lázaro, afinal ele permanece na chapa de José Ronaldo e o PSC fora do chapão. Mas, a promessa é de retaliação. 
Vai decolar?
Impressionante o pulo do gato do nome de Haddad nas pesquisas após ter sido oficializado como vice e substituto de Lula. Tem levantamento em que ele saiu de 2 para 12%, já ultrapassando Ciro e empatado com Marina. O cenário começa a se desenhar em nível nacional.
Ninguém sabe, ninguém viu
Em nível estadual, ninguém sequer ouve falar em pesquisa eleitoral. As duas últimas registradas na Justiça Eleitoral aconteceram em maio. O fator ACM Neto fora da disputa ao governo deve ter retirado a emoção dos números.
Guerra
Em tempos de escassos recursos financeiros para campanha, a busca por votos se tornou uma verdadeira guerra. Os candidatos, sem a menor cerimônia, aproveitam todas as oportunidades para captar eleitores. Uns, ao desejar votos de felicidades aos aniversariantes, pedem na própria mensagem adesão às suas redes sociais, e consequentemente, o conhecimento de suas ações. Outros via telefone, WhatsApp mesmo, de forma direta, tem feito esse nada discreto apelo por sufrágio. 
Sobrevivência
Em Vitória da Conquista, uma casadinha prevista entre João Gualberto e o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Everaldino Correia, ambos filiados ao PSDB, naufragou. Gualberto, após apostar todas as fichas no mais novo integrante do ninho tucano, cuja previsão era das mais otimistas - obter cerca de 30 mil votos só em Conquista e vê-lo eleito deputado estadual -, viu o correligionário tucano bater asas para o lado do democrata Leur Lomanto Júnior, que tenta uma vaga na Câmara Federal.
Como assim?
Em troca de mensagens e cochichos, corre nos bastidores entre observadores da política e também do futebol um trocadilho com o nome de Mônica Bahia, médica escolhida para ser candidata a vice na chapa de Zé Ronaldo. Como assim? Vice na Bahia, dizem, tem outro nome.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.