Breaking News
recent

CEJUSC DE CAMACAN ABRE INSCRIÇÕES PARA O SEGUNDO MUTIRÃO DO PROJETO PAI PRESENTE


Projeto Pai Presente vai realizar mais um mutirão em Camacan
Camacan, Arataca, Mascote, Santa Luzia, Pau Brasil, Coaraci, Almadina e Itapitanga estão entre os municípios baianos beneficiados com ações do Projeto Pai Presente, que é coordenado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O projeto vem beneficiando centenas de famílias em quase todo o estado.
Na Comarca de Camacan, por exemplo, foram agendadas 27 audiências e 13 famílias compareceram, no início deste mês, para fazer a coleta de DNA durante o primeiro mutirão do projeto coordenado pelo TJB-BA, por meio do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (Cejusc).
A demanda foi tão grande que o Centro Judiciário de Camacan já marcou outro mutirão para o dia 10 de setembro. Os interessados podem se inscrever no Cejusc, na Avenida Everaldo Figueiredo, 182, em frente à sede da Polícia Militar. O atendimento e feito das 8h às 14h, de segunda a sexta. Além de Camacan, podem ser inscrever os moradores de Arataca, Mascote, Santa Luzia e Pau Brasil. Mais informações pelo telefone (73), 999316235.
COMARCA DE COARACI
Em Coaraci, foram realizadas 60 audiências extrajudiciais neste mês para coleta do material genético. O Projeto foi acolhido pelo juiz substituto André Luiz Santos Britto e por Renildo Lima, coordenador do Cejusc. O mutirão contou com a parceria dos municípios de Almadina, Coaraci e Itapitanga.
O Projeto Pai Presente destina-se aos pais que desejem realizar o reconhecimento espontâneo tardio da paternidade após o registro da criança apenas pela mãe, ou aos pais que apresentem dúvida quanto à paternidade e desejem realizar exame de DNA.
O projeto foi criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do Provimento nº 12, de 6 de agosto de 2010. Acolhido, inicialmente, pela Corregedoria Geral da Justiça, foi implementado pela Presidência do Tribunal de Justiça da Bahia em 2013. A Assessoria Especial da Presidência para Assuntos Institucionais (AEP II), presidida pela Juíza Rita Ramos, coordena as ações do projeto.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.