Breaking News
recent

Jogo do Brasil vai acelerar Dois de Julho e pré-candidatos ao Planalto devem ficar 'apagados'

Jogo do Brasil vai acelerar Dois de Julho e pré-candidatos ao Planalto devem ficar 'apagados'
Foto: Júnior Improta/ Ag. Haack
O jogo do Brasil na próxima segunda-feira vai transformar uma festa cívica em algo bem atípico, ainda mais em ano eleitoral. A Seleção encara o México pelas oitavas de final da Copa do Mundo às 11h do Dois de Julho, data em que os políticos aproveitam a celebração da Independência da Bahia para fazer corpo a corpo com eleitores. O jogo do Brasil deve alterar o cronograma – ou ao menos reduzir os impactos dessa tradição política baiana. Nos últimos anos, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o governador Rui Costa (PT) não cumpriram o cortejo entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus em menos do que 3h. Em certas experiências – traumáticas para aqueles que fazem a cobertura do evento – os dois principais atores políticos da Bahia saíram da Lapinha pouco depois das 8h e chegaram ao final do trajeto próximo às 13h. Se o ritmo for repetido em 2018, o jogo do Brasil já deverá ter acabado. Como a Copa do Mundo mobiliza facilmente as pessoas, até mesmo o número de militantes e claques no Dois de Julho vai ser menor. A não ser, logicamente, que haja a contrapartida das “sugestões” para que Redas e cargos comissionados apareçam no desfile cívico como forma de “incentivar” a permanência deles nas funções. Devaneios à parte, sem o acirramento da disputa eleitoral, Rui e ACM Neto tendem a acelerar o passo para terminar o cortejo antes da Seleção entrar em campo. Nada mais natural. O prefeito não está numa fase de buscar votos. O governador é franco favorito à reeleição e não será um desfile mais rápido que influenciará aqueles que desejam votar contra ou a favor dele. O mesmo não se pode esperar de outras militâncias, a exemplo dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D’Ávila (PCdoB), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), que precisam gastar sola do sapato para serem conhecidos na Bahia. Se o prefeito e o governador devem retirar os times de campo para assistir ao jogo do Brasil, os demais atores, se realmente garantirem presença, terão um adversário que não estava previsto quando pensaram em passar o Dois de Julho por aqui. Este texto integra o comentário desta quinta-feira (28) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Excelsior, Irecê Líder FM e Clube FM.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.