Breaking News
recent

Neto tenta ficar com o MDB, sem Lúcio, até a data do anúncio de candidatura

O prefeito ACM Neto (DEM) ainda não desistiu de ter o MDB na chapa e trata o assunto como fundamental para confirmar a candidatura ao governo do estado. O problema continua sendo a permanência do deputado federal Lúcio Vieira Lima à frente da legenda e carregando de um lado, o tempo de televisão no horário eleitoral e o tempo nas inserções e de outro, as malas encontradas no “bunker” contendo R$ 51 milhões sem a origem revelada e que levaram o irmão, Geddel Vieira Lima, à prisão.
Para o prefeito, o PR é o remédio que trata o problema, mas não resolve a equação. O diagnóstico é de que a eleição será dura e qualquer detalhe fará a diferença na corrida eleitoral. O tempo de exposição nos canais de rádio e tv é mais que detalhe, é estratégico. Os republicanos ajudam na recuperação de metade do tempo, mais a retirada de um tempo que estava, até então, somado à coligação do governador Rui Costa, no entanto, é insuficiente para dar a confiança que Neto quer ter.
Nesta segunda-feira (2) o prefeito estava planejada uma conversa com Lúcio Vieira Lima e, conforme apurado pela reportagem do , nela Neto tentará uma última cartada para que o emedebista siga sua trajetória política (se a Justiça não impugnar a candidatura) em outra legenda sob as bênçãos do Thomé de Souza e com o apoio na construção da “chapinha” proporcional que daria, em tese, a quantidade de votos necessários para se alcançar consciente eleitoral.
O problema é que não há nada de novo no front. Nenhum dado ou acontecimento novo com potencial para demover Lúcio da decisão de continuar no MDB apareceu ou foi criado na última semana. O fato é que no Conselho de Ética o processo que pode levar à cassação do mandato está caminhando em ritmo eleitoral, ou seja, lentamente. Lúcio não é réu em ação penal, até o momento, de modo que pode tocar a campanha com os ônus e bônus particulares.
A saída em massa dos deputados estaduais do MDB não produziu o efeito esperado de pressão. Primeiro, porque liberou a legenda para atrair novos candidatos que disputarão, com chances reais de eleição na Assembleia Legislativa, entre si, com um teto de voto baixo. Já que nenhum tem mandato. No plano para federal, os altos valores do fundo partidário e eleitoral podem favorecer alguns vereadores que, tendo o mandato, poderão ganhar exposição marcando posição na eleição ainda que sem chance de vitória, pensando no próximo pleito municipal.
Nesta segunda-feira (2), o prefeito inaugurou o Hub Digital, instalado no Terminal Marítimo, no Comércio. Na terça pela manhã terá o lançamento do novo sistema de compartilhamento de bicicletas, em parceria com o Itaú. A noite inaugura a nova etapa da orla no Farol de Itapuã.
Já na quarta (4) haverá a inauguração do Hospital Municipal de Salvador. Menina dos olhos do gestor carrega no evento o potencial para anúncio da candidatura, mas o prefeito diz que não. Contudo, a hipótese não pode ser descartada pois até lá Neto já terá conversado com os principais aliados. E quem quer guardar não conta para duas pessoas.
Inevitavelmente, o prefeito que controla, até o momento, a narrativa sobre sua própria decisão, terá que dividir com outros líderes a decisão. Nos partidos, candidatos querem se organizar e dependem disso. Ninguém, importante para o plano político do gestor, será pego de surpresa.
Ainda que não anuncie na quarta, quinta (5) um evento grande de filiação do deputado federal Arthur Maia, que saiu do PPS para ingressar no DEM, será feito em Salvador. Há expectativa que o presidente da Câmara dos Deputados e pré-candidato à presidência da República Rodrigo Maia participe do evento.
Candidatos a deputado federal como Leur Lomanto Júnior e João Roma também pode engrossar as fileiras do DEM no ato público. Além de deputados estaduais, sobretudo os que deixaram o MDB que ainda não decidiram o destino partidário.
Se não anunciar na quinta, na sexta (6) tem a entrega da primeira etapa da Comunidade Guerreira Zeferina, em Periperi. Conhecida como Cidade de Plástico, a comunidade não foi muito receptiva ao prefeito no início da gestão e pode ser palco do anúncio.
Quem conversou com o prefeito jura que ele está sereno e seguro da decisão. Deixou claro que o grupo é importante, mas não escondeu que pensará nele e no próprio futuro político. Sabe-se também que a única presença certa na chapa desde o início das especulações, o ainda prefeito de Feira de Santana José Ronaldo, já topou ir para o sacrifício e encabeçar a chapa caso seja necessário.
Neste clima com alguns aguardando e outros possessos, Neto tocará as conversas da semana. O fato é que o prazo acaba no sábado e no domingo será deflagrado o início do processo eleitoral a revelia do que determina a legislação eleitoral.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.