Breaking News
recent

Na Sombra do Poder: o segredo de Lúcio



[Na Sombra do Poder: o segredo de Lúcio]
12 de Abril de 2018 às 05:55 Por: Arquivo BNews / Reprodução Por: Editoria de Política00comentários
O segredo de Lúcio
Pelos corredores da Câmara dos Deputados, aliados e opositores estão atentos à posição de Lúcio que sobrou sozinho no MDB baiano completamente desprezado pelo prefeito ACM Neto. Ninguém sabe qual será a posição de Lúcio, se vai largar bomba para explodir o Palácio Thomé de Souza e a Assembleia Legislativa ou se vai morrer calado. Vamos aguardar.
Jogada
O prefeito ACM Neto (DEM) refugou. Pensou nele e em seu projeto pessoal ao colocar na balança a candidatura ao governo do estado e declinou. O plano ‘b’, José Ronaldo, já estava nos planos e nas conversas que teve com os mais chegados, mas está longe de ser unanimidade. O fato é que quando deixou de ser candidato, Neto apostou alto contando com duas certezas: a unidade é necessária para sobrevivência do grupo e ele (Neto) continua sendo o nome mais expressivo da oposição.
Sucedendo o suserano
Um card circulou nas redes sociais com mensagem de apoio ao vice-prefeito. A história que se conta é que amigos mais chegados queriam que Reis aproveitasse a negativa de Neto em disputar o governo para iniciar o voo solo. Deputado federal ou chapa majoritária seriam os caminhos. Inicialmente, o vice prefere continuar onde está, tendo no horizonte a indicação em 2020 para suceder o suserano. 
Cada um... 
Os partidos aliados querem autonomia para discutir a chapa. PSDB foi o primeiro a mandar recado. O PRB também não abaixou a cabeça e agora o PSC tenta emplacar um nome também.
...por si
João Gualberto não deve manter a candidatura ao governo, mas não quer deixar o DEM crescer à revelia do tucanato. No cenário nacional, o PSDB ainda é maior que o Democratas. Ao menos é o que avaliam os tucanos.
E Deus...
Já o PRB aposta em suas mulheres – é o único partido do arco de alianças com mulheres cotadas para assumir vaga na majoritária – para se diferenciar. Ireuda, vereadora de Salvador, não vai ser “doada” ao projeto sem que as condições sejam claras. O nome da edil foi pincelado pelo próprio Neto e quando ele deixou de ser candidato, perdeu a prerrogativa de escalar o time sem pitaco.
...com todos
Já o PSC, partido mais favorecido depois do próprio DEM na janela partidária, também quer aumentar sua cotação. Irmão Lázaro, que teve votação significativa para deputado federal em 2014, foi o terceiro mais votado da Bahia com 161.438 votos, é o nome apresentado.
Sacrifício
Há, nos bastidores, um desejo por “sangue político”. Todos os aliados sabem que perderão votos políticos e de “opinião”, portanto, querem que Neto também faça a sua dose de sacrifício. Neste caso, o que querem os aliados de outros partidos é a retirada de um dos ditos “menudos” da corrida eleitoral para que seja deslocado para a chapa majoritária.
Sem chance
Isso por si só ilustra o sentimento de derrota. Querem que Neto coloque Leo Prates ou João Roma ou outro candidato “forte” que depende dos votos transferidos pelo prefeito na chapa. Esperam que este espaço ajude a recompor o que vão perder.
Fogueira
Tem crescido uma campanha de bastidor em prol do nome do nome do presidente da Câmara, vereador Léo Prates (DEM) assumir uma vaga de senador na chapa encabeçada por Zé Ronaldo (DEM). #tocomleosenador, publicou um político. Esse é um dos exemplos do movimento contra os menudos de Neto. Querem jogar na fogueira da incerteza políticos ligados diretamente ao democrata, que tenham viabilidade eletiva para mandatos, para compor a chapa encabeçada por Zé Ronaldo. O movimento vem dos partidos que orbitam o Palácio Thomé de Souza.
Quitação
A engenharia não é simples. Leo Prates já recusou. Agradeceu, se disse lisonjeado, mas caiu fora da roubada. João Roma não quer nem ouvir falar. Pablo Barroso também não. Mas, os aliados querem saber quem manda. O recado está dado.
Defecção
Ao anunciar faltando apenas um dia para o fim da janela partidária, Neto reduziu a margem para mudanças de campo político. Cozinhou todo mundo em banho-maria e o pessoal não gostou nada de não ter tido tempo para decidir outros rumos.
De boa
Além disso, o prefeito parece ter tirado um peso gigantesco das costas e demonstra não se importar com o “terremoto político” (nas palavras de Jutahy Magalhães Jr.) causado na base aliada. Nos últimos eventos realizados na cidade, o democrata apresenta um ar mais sereno e resignado. Bem diferente do humor sombrio que se notava dias antes do anúncio.
Pulando fora
O único que se antecipou diante do vai não vai foi Cláudio Cajado. Deixou o DEM e pulou para o PP um dia antes do anúncio. É apontado por uns como traidor e por outros como esperto. A história vai julgar se o movimento foi bom ou ruim.
O naufrágio
Jutahy Magalhães Júnior tem dito que não só mantém a candidatura ao Senado, como será bem votado. O problema do deputado federal do PSDB é que sem Neto na cabeça o caminho para eleição ficou comprometido. Como assumiu o compromisso de não mais disputar a Câmara dos Deputados, ao tucano resta se valorizar.
Bolsa de valores
E não é que o presidente estadual do PR, José Carlos Araújo, quis capitalizar para ele a desistência de Neto? O deputado leiloou o apoio do partido interessado nos votos para se reeleger e na noite anterior resolveu ficar com Rui. Ok, sem o PR Neto de fato teria mais dificuldades, mas haja autoestima para se considerar o fiel da balança. É aquela história: se a gente não se valorizar, quem vai?
Remendos
E Da Luz não sumiu! Mas continua por aí. A postagem feita pelo pré-candidato às eleições deste ano pelo PRTB fala por si só. Espia:
Outras costuras
Parece que a era Waldeck Ornelas na prefeitura de Camaçari entrou com burro n’água. Indicações suas e do prefeito ACM Neto (DEM) perderam espaço na gestão Elinaldo, que agora recebe os novos indicados do pré-candidato a governador da Bahia, Zé Ronaldo (DEM). Tem articulação a solta... Soubemos que foram 37 exonerados por falta de rendimento. Séra?
Curioso
Numa foto que fora enviada a esta coluna, não deixamos de perceber a curiosidade do vereador Kiki Bispo (PTB) que olha concentradamente os escritos do prefeito ACM Neto (DEM). Será que o petebista está ansioso para saber o quanto antes se vai assumir a presidência da Câmara? A desistência de Neto de sair candidato a governador pesou.
Magoado
O vereador tem dito a amigos que não mais vai participar das inaugurações do prefeito. Está magoado com a decisão do demista de continuar à frente da prefeitura. Kiki torcia pela ascensão de Bruno Reis.
Integra
Os que enviaram a esta coluna a imagem desse protesto, após as mudanças das linhas no Engenho Velho, manda um recado endereçado ao Palácio Thomé de Souza e ao secretário esquentado nos links ao vivo de emissoras de tevê. Repara só: “Atenção população de Salvador! Em virtude de prejudicar a imagem do governo do Estado e mostrar para a população soteropolitana que o metrô não é viável, a gestão municipal resolveu retirar parte da frota de ônibus para dificuldar a integração”. E agora, José? Você concorda com isso? Fica o registro. 
No PSD
O partido de Otto Alencar receberia mais deputados nesta janela, mas acabou não sendo o destino. A razão: muita gente para pouco dinheiro de campanha.
Abre o olho TRE
Por falar em janela partidária, a coluna ouviu de ao menos três dirigentes partidários que uma brecha estava aberta até o dia 14 de abril para migração. Esse é o tempo para o envio de filiação ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), contudo, o prazo foi encerrado dia 7. O que está acontecendo é a assinatura retroativa das fichas. O TRE precisa se blindar. 
Sem solução
No governo estadual, os problemas são outros. Ângelo Almeida (PSB) tem sido um parceiro de Rui Costa e há uma vontade mantê-lo como deputado estadual. O problema é que Vitor Bonfim (PR) voltou para a ALBA e Almeida perdeu a cadeira. A operação para o retorno dele tinha duas possibilidades. A primeira era colocar um deputado que não concorrerá à reeleição na secretaria de Ciência e Tecnologia, mas não deu certo; a segunda é licenciar um deputado, também sem êxito até o momento.
Caminhos
Há duas semanas, Gika Lopes (PT) foi convidado para assumir a Secti. Agradeceu e não topou. Luiza Maia, a outra parlamentar que não disputará a reeleição, não foi chamada ainda. Dizem que, para ela, pode ter feito um arranjo para assumir a Secretaria da Política para Mulheres. O problema aí é deslocar o PCdoB que indicou a titular da pasta: Julieta Palmeira.
Destinos
Paulo Câmera (PR) é o plano ‘b’. A ideia era pedir para o deputado, que atravessou diversos problemas de saúde neste ano, para se licenciar. Já tem uns dois anos que se comenta a possibilidade dele deixar a ALBA, mas até hoje não aconteceu e agora que está melhor é pouco provável que o convençam.
Contra o tempo
Cícero Monteiro, chefe de gabinete do governador Rui Costa, e o próprio governador estão debruçados sobre o arranjo para Ângelo Almeida. Se o governador pedir, é capaz de alguém aceitar.
Sobre pedidos
Dizem que pedido de governador não se recusa. Ao que parece, Carlos Martins quer ouvir do próprio Rui o pedido para que desista de disputar uma vaga para a Câmara dos Deputados e tente uma cadeira na ALBA. Por enquanto, ele permanece buscando a primeira.
Pinheiro de volta
Pinheiro ficou na Secretaria de Educação. Topou ajudar, com seu recall eleitoral em Salvador, Martins na campanha para deputado estadual. O senador licenciado não disputará nenhum cargo em outubro, mas mira ser o candidato do grupo governista para prefeitura de Salvador em 2020.
Não está sozinho
Outro nome cotado para aglutinar apoio do grupo governista na disputa por Salvador, embrionariamente, é o do secretário da Saúde, Fábio Vilas Boas. Ainda tem muito para acontecer até 2020, mas o esboço já começou a ser feito... até porque 2016 entrou para história de forma vexatória para o grupo.
Voltando à oposição
De um deputado da oposição sobre a corrida eleitoral: "vamos ter que focar nas cidades onde a água não se mistura com o óleo". Ele quer dizer que a estratégia é fazer acordo onde a disputa local impede que os adversários municipais estejam no mesmo campo político. A procura está sendo grande pelas condições ideais.
Cada vez mais feio
O blogueirinho do MBL, Arthur do Val, acusou o presidenciável Ciro Gomes (PDT) de agredi-lo em um evento. Publicou um vídeo que viralizou e foi reproduzido em diversos veículos de comunicação. O problema é que o vídeo foi editado para parecer que houve agressão. Que feio!
Piora
Ao desafiar Ciro Gomes após a pseudo-agressão, o blogueirinho saiu-se com um: "tá achando que você está no Nordeste. Você é coronelzão lá!"
Para aqueles que vivem em séculos passados e destilam seu preconceito contra os nordestinos vale a analogia com a África. Com a palavra Emicida, rapper de São Paulo: "Gente, só é feliz, quem realmente sabe que a África não é um país".
Pois é: o Nordeste não é um estado. 
Sai da bolha, blogueirinho.
Querendo voltar
O secretário de Saúde de Salvador, José Antônio Rodrigues, que diz estar querendo voltar à iniciativa privada, aguarda uma decisão da 3ª Vara da Justiça Federal em Feira de Santana. Ele e o empresário Ivan Jorge Alves Durão são réus em uma ação movida pelo MPF por suposto crime de licitação de quando Rodrigues ainda era prefeito de São Félix. Nesta terça (10), o juiz federal Marcel Peres de Oliveira deu ao ex-prefeito prazo para que sua defesa apresente as alegações finais. A conferir





Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.