Breaking News
recent

Camaçari: MPF denuncia ex-prefeitos em desvios de R$ 1,8 milhões em obras de rio



O Ministério Público Federal (MPF) acusa desvios de pelo menos R$ 1,8 milhão do Município em obras de urbanização do Rio Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). As gestões apontadas pelas irregularidades são as dos ex-prefeitos Luiz Caetano (PT) e Ademar Delgado (sem partido). Conforme reportagem do Correio*, os dois ex-gestores se tornaram réus da ação por improbidade administrativa na Justiça Federal, que aceitou a denúncia da Procuradoria.  Conforme o MPF, entre as fraudes constam: superfaturamento e sobrepreço, desvios de recursos públicos, aditivos acima dos limites permitidos por lei, além de favorecimento para a construtora Cowan, também ré no processo, para realizar a obra. Também se tornaram réus, Saulo Wanderley Filho, dono da Cowan; João Bosco Quirelli, ex-secretário de Habitação do município, além da Hydros Engenharia, contratada para o gerenciamento das obras. Ainda segundo o MPF, a obra está parada com apenas 50% de trabalhos realizados. À época que foi anunciada, em 2011, a obra serviria para resolver os alagamentos decorrentes de chuvas. Por meio de assessoria, o deputado federal Luiz Caetano disse que tratará a questão na Justiça e afirmou que os fatos serão esclarecidos. A Hydros negou que qualquer dano ao erário. Ainda sobre respostas às acusações, a Cowan não se pronunciou, o ex-secretário João Quirelli não foi localizado, e o ex-prefeito Ademar Delgado não atendeu à reportagem.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.