Breaking News
recent

Comemoração antecipada


Comemoração antecipada
A cúpula do PT diz estar preparando uma comunicação específica para o caso de o prefeito ACM Neto (DEM) desistir de concorrer ao governo contra Rui Costa (PT). Vai alegar que ele teve receio de concorrer e por isso preferiu ficar na Prefeitura, apresentando o nome que o substituir como um "tapa-buraco" "que tornará a reeleição de Rui Costa um verdadeiro passeio". Um petista que articula a definição do posicionamento do partido logo após o anúncio da decisão por parte do prefeito diz que "não objetivará tripudiar do adversário, nem "viajar na maionese" do já ganhou, que considera perigosa, mas mostrar que a força da gestão do petista inibiu as pretensões da oposição de derrotar o PT na Bahia".
Estresse
O deputado federal Lúcio Vieira Lima queixou-se ao prefeito ACM Neto (DEM) contra a maneira que considerou desleal com que partiram para cima dele a fim de tomar o MDB, protesto que levou alguns dos operadores do democrata a concluírem que faltou um jeitinho para conduzir as negociações e levar o emedebista a aceitar a troca da legenda por outra do grupo em que pudesse concorrer à reeleição sem maiores estresses.
Meda
A informação de que o ex-presidente de uma empreiteira brasileira, delator já condenado na Lava Jato, tem batido ponto numa Vara da Justiça Federal uma vez por semana a fim de organizar os processos e detalhar nomes e datas tem deixado a classe política, inclusive na Bahia, com a pulga atrás da orelha no ano em que a Lava Jato celebra quatro de existência.
Ducha fria
Caiu como um balde de água fria nos setores que pensavam em apoiar Ciro Gomes (PDT) como possibilidade às alternativas desvairadas à esquerda ou à direita a notícia de que ele se reuniu na semana passada com 20 economistas para discutir seu programa de governo tendo entre os participantes o ex-presidente do BNDES, Carlos Lessa, que atuou no governo Lula.
Candidato
Responsável pelo início da desgraça do ex-ministro Geddel Vieira Lima na Esplanada dos Ministérios, seu ex-colega e ex-titular da Cultura, Marcelo Calero, vai entrar no movimento "Agora!", do qual Luciano Huck faz parte. Ele será candidato nas eleições deste ano, mas ainda não definiu o cargo que vai disputar nem a sigla à qual pretende se filiar até o próximo mês de abril.
Longe e depressa
A notícia de que o chefe da Casa Civil do governo estadual, Bruno Dauster, era sócio do doleiro Alberto Yousseff, pivô das investigações da Lava Jato, num hotel na Avenida Magalhães Neto, em Salvador, publicada na revista Isto É desta semana, deixou integrantes do PT incrédulos, de que o secretário, ex-funcionário da OAS, tenha andado tão longe e tão depressa.
Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual (clicando na capa do jornal que está na home do site).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.