Breaking News
recent

Homem torturava esposa usando garfo quente na vagina dela

Jander Robson/Portal A Crítica
Luiz Fernando Monteiro de Araújo, de 20 anos, foi apresentado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM). Ele é suspeito de torturar a então companheira dele, uma jovem de 20 anos, cujo nome foi preservado.
Segundo a polícia, o crime ocorreu no dia 24 de novembro de 2017 na casa onde o casal morava com os pais de Luiz Fernando. Os sogros da vítima haviam viajado e, durante os três dias em que passaram fora de casa, a vítima foi torturada. De acordo com a delegada titular da DECCM, Débora Mafra, o suspeito fez torturas físicas e psicológicas contra a jovem de 20 anos. “Ele tinha um prazer muito grande em ver a vítima sofrendo. Ele pegava um garfo, esquentava no fogão e queimava as costas, os braços e as pernas dela. Ele esmurrou tanto o rosto dela que estava desfigurado. Cortou o cabelo dela com faca, não deu de comer nem de beber, além de queimar as partes íntimas dela”, disse a delegada.
Além do crime de tortura e cárcere privado contra a companheira, Luiz Fernando também foi denunciado por um estupro de vulnerável tentado contra uma criança de 8 anos, ocorrido no último dia 22 de janeiro, na Comunidade Jullião, na Zona Rural. Segundo informações da delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA), Juliana Tuma, a criança estava a caminho da igreja, quando foi abordada pelo infrator que a abordou e a convenceu a ir até a casa dele. Chegando lá, o suspeito a trancou no banheiro e tocou nas partes íntimas da vítima que, em determinado momento, conseguiu escapar do infrator, comunicando a família sobre o ocorrido.
Luiz Fernando foi preso na Comunidade do Tupé, Zona Rural de Manaus, na manhã do último sábado (27) e, após os procedimentos cabíveis, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) onde vai responder pelos crimes de tortura, sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável tentado.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.