Breaking News
recent

Depois de pesquisa, grupo aumenta pressão para Neto anunciar candidatura logo


Foto: Nelson Peixoto/Arquivo
Prefeito ACM Neto aparece liderando todos os cenários da Paraná Pesquisas, com 54,5% das intenções de voto
Aumentou imensamente a pressão sobre o prefeito ACM Neto (DEM) para que ele anuncie desde já sua candidatura ao governo do Estado em 2018, depois que o a TV Record divulgou uma pesquisa contratada ao Instituto Paraná, na última quarta-feira, em que ele aparece liderando a disputa à sucessão estadual, com 54,5% das intenções de voto. No levantamento, o governador Rui Costa (PT) aparece com 24,1%, seguido do senador Otto Alencar (PSD), com 4,7%, e de Fábio Nogueira (PSOL), com 2,9%. 4,3% disseram não saber em quem votar e 9,5% não escolheriam nenhum dos candidatos. No segundo cenário, sem Otto, ACM Neto cresce um pouco mais, passando a 56,4% das intenções de voto, assim como Rui Costa, que registra 25,8%, ao passo que Fábio Nogueira chega a 3,1%. O índice dos que não sabem em quem votar se mantém (4,5%), enquanto se eleva aquele dos que não escolheriam nenhum dos candidatos: 10,2%. Num terceiro cenário, sem Rui, mas com Otto, Neto amplia ainda mais sua vantagem, com 65,3% dos entrevistados. O senador teria 10,6% dos votos, enquanto Fábio Nogueira, 4,5%. Aumenta, neste caso, a quantidade dos que não saberiam em quem votar (5,1%) e mais ainda os dos que não escolheriam nenhum dos candidatos (14,4%). Segundo a Paraná Pesquisas, Rui só lidera no quarto cenário – quando não se apresenta Neto como candidato – com 47,2% das intenções de votos. Otto obtém seu melhor resultado (13,8%), assim como Fábio Nogueira (5,7%). Aí, 7,5% dizem não saber em quem votar, enquanto 25,8% afirmaram que não votariam em nenhum dos postulantes. Num eventual segundo turno entre o prefeito e o governador, Neto também se sai melhor, com 58,4%, enquanto o petista aparece com 28,8%, 3,9% não saberiam em quem votar e 8,9% rejeitam os dois candidatos. A pesquisa entrevistou 1.510 pessoas em 70 municípios baianos, entre os dias 31 de maio e 4 de junho. A margem de erro da sondagem é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos. Ontem, em entrevista à Folha de S. Paulo, o prefeito voltou a dizer que ainda não decidiu sobre 2018, mas admitiu que sua candidatura é a mais forte no grupo oposicionista. “Minha candidatura é a mais forte dentro do grupo da oposição (estadual). Temos condições de competitividade muito boas, com palanques em quase todos os municípios”, declarou Neto. Para o grupo político do prefeito, no entanto, diante dos números, que estariam sendo confirmados por outros levantamentos informais que vêm sendo feitos por sua equipe, o melhor seria Neto assumir logo o figurino de candidato, capitalizando, ao máximo, o clima em seu favor que os levantamentos vêm indicando. “Neto não pode se esconder. Tem que aparecer logo e aproveitar, inclusive, esta maré a seu favor”, afirma um conhecido colaborador do prefeito, afirmando ser este o entendimento de todo o seu grupo político. Para ele, Neto deveria, inclusive, aproveitar as festas de fim de ano para correr o interior e fortalecer sua candidatura, uma vez que não se pode, em sua avaliação, desprezar o peso da máquina estadual, que “deverá trabalhar à toda” para reeleger Rui Costa.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.