Breaking News
recent

Otto revela assédio da JBS na eleição de Cunha para presidente da Câmara


 
Por Redação BNews | Fotos: Gilberto Júnior/BNews
O senador e presidente do PSD na Bahia, Otto Alencar, revelou que foi procurado por preposto da JBS durante a eleição para presidente da Câmara Federal em que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) saiu-se vencedor. 
O pessedista baiano lembrou que apoiou o deputado petista Arlindo Chinaglia para a Presidência, mas um representante da JBS teria tentado mudar esse apoio em favor de Cunha.
"Todo mundo sabia, em Brasília, que a JBS corrompia. A JBS decidiu a eleição do Eduardo Cunha. Eu me lembro disso. E sabe porque eu me lembro? Porque apoiei o Arlindo Chinaglia. Os cinco deputados nossos do PSD apoiaram o Chinaglia. E esse sujeito da JBS tentou, de alguma forma, mudar essa posição nossa. Mandou pessoas nos procurarem. Mas não mudei. Fomos até o fim com Chinaglia, perdemos contra Eduardo Cunha e a JBS participou ativamente da eleição. Imagine a relação que exisita aqui em Brasília. Uma situação fora de qualquer limite", disse o senador em entrevista à Metrópole FM na manhã desta terça-feira (5).
Na opinião do congressista, a JBS "teve um poder de corromper figuras do governo, que nenhuma outra empresa teve". "O presidente da República foi gravado pelo Joesley fora da agenda. Eles tinham esse poder. Por que tinham esse poder? Porque pegaram oito bilhões de reais do BNDES com juros subsidiados e prazo alongado para pagamento", apontou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.