Breaking News
recent

Otto diz que “as portas do PSD” estão fechadas para Marcelo Nilo


 
Por Tamirys Machado
 
De saída do PSL o deputado Marcelo Nilo postou uma foto nas redes sociais recentemente na casa do senador e presidente do PSD, Otto Alencar. A postagem gerou especulação se Nilo estava “flertando” com o PSD. Porém, o comandante da sigla na Bahia foi enfático ao dizer que não há espaço para o ex-presidente da Assembleia no partido, pois ele pretende compor à chapa majoritária em 2018, o que não é de interesse da sigla. 
 
“Ele me procurou e foi lá em casa conversar sobre uma posição política dele, ele pensa em fazer uma aliança com o PR, com Carlos Araújo, Jonga Bacelar e ele me perguntou o que eu aconselhava. Eu disse ‘escolha aquilo que é melhor, mas não tome decisões precipitadas, quando chegar o ano que vem você vê se o PR tem condições ou não. [...] As portas do PSD estão fechadas. Não tem como aceitá-lo no partido porque tem nomes do meu partido que pensa como ele e tenho que defender quem está comigo há muito tempo”, disse na noite desta terça-feira (22) à rádio Itapoan FM, programa Se Liga Bocão.
 
Sobre o contexto do encontro, o senador explicou. “O Marcelo Nilo é primo da minha esposa, lá de Euclides da Cunha.  Ele foi na minha casa como foi outras vezes. Passou a política, acabou. Não tenho rancores, ressentimentos [...] quem odeia fica escravo daquele que odeia, e eu não tenho essa capacidade. Tenho uma boa relação pessoal com ele” , afirmou. 
 
Empréstimo de R$600 mi
 
Sobre o empréstimo de R$600 milhões que foi liberado pelo governo federal para a Bahia, sendo que antes havia sido barrado e o prefeito foi acusado de articular para barrar o empréstimo, o senador considerou a postura de Temer como “um gesto de grandeza”. “A vitória foi do Michel Temer que não se dobrou a pressão do partido Democratas que trabalhou para não ser liberado. Teve jantar aqui e tudo. Aqui em Brasília o próprio presidente Rodrigo Maia trabalhou nessa direção. Enfim, é um grupo todo que combate o Governo do Estado e fez uma coisa equivocada porque quando o prefeito precisou do meu voto e da Lídice da Mata na Comissão de Assuntos Econômicos para pegar um empréstimo para Salvador eu votei e encaminhei a favor, a Lídice também. Porque não há como votar contra o povo de Salvador”, pontuou. Ele disse ainda que qualquer atitude contrária é “pequena e mesquinha”. “Ele [ o presidente Michel Temer] falou francamente comigo que para aprovar a liberação teria que contornar a posição contrária dos membros do Democratas”, lembrou. 
 
Reforma Política 
Otto Alencar comentou também sobre a reforma política que tramita na Câmara dos Deputados. Segundo ele, não passa no Senado, caso chegue à Casa. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.