Breaking News
recent

No dia da votação que arquivou denúncia, Temer se reuniu com quatro deputados baianos


por Bruno Luiz
No dia da votação que arquivou denúncia, Temer se reuniu com quatro deputados baianos
Foto: Lula Marques/ Agência PT
Na série de articulações para enterrar a denúncia por corrupção passiva, que envolveu desde liberação bilionária de emendas até distribuição de cargos, o presidente Michel Temer teve uma agenda oficial cheia nesta quarta-feira (2), dia da votação na Câmara dos Deputados. Os encontros foram com ministros, governadores, senadores, deputados federais e até cientistas políticos. No âmbito da Bahia, estado que deu a Temer mais votos favoráveis do que contrários ao prosseguimento da denúncia, o presidente se reuniu com quatro parlamentares: João Carlos Bacelar e José Carlos Araújo, ambos do PR, Pastor Luciano Braga (PRB) e Arthur Oliveira Maia (PPS). Segundo a agenda oficial do peemedebista, Bacelar foi recebido às 11h30, ainda antes do início da votação. Já a reunião com Araújo ocorreu às 16h, também antes da apreciação, que começou por volta de 18h20. O PR nacional, partido da dupla, fechou questão contra a ação penal da Procuradoria-Geral da República (PGR), mas, na Bahia, compõe a base do governador Rui Costa. No plenário, tanto Bacelar quanto Araújo votaram a favor de Temer, mas declararam que o fizeram apenas por seguir a determinação da sigla. Quem descumpre fechamento de questão pode acabar sofrendo punições, como expulsão da legenda. Ao proferir o voto, Araújo lamentou que, mesmo com resistência, precisaria se posicionar favorável ao presidente. Já Bacelar disse que comunicou ao governo Rui Costa seu posicionamento. Relator da reforma da Previdência, Maia encontrou Temer às 18h30, minutos após a votação da denúncia ter tido início. Braga se reuniu com o presidente às 21h45, quando ele já havia obtido o placar necessário para arquivar a investigação. A situação dos dois, entretanto, é diferente da vivida por Bacelar e Araújo. Na Bahia, a dupla integra a base do prefeito ACM Neto (DEM), que é aliado de Temer no plano nacional. E eles, sem surpresa, foram a favor do peemedebista, sem esboçar constrangimentos.  

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.