Breaking News
recent

Gilmar Mendes diz que não cabe a Procuradoria pressionar o STF

 
Ao comentar a soltura de José Dirceu, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que não cabe a Procuradoria da República pressionar o STF. Antes do julgamento nesta terça-feira (2) o procurador Deltan Dallagnol, da força-tarefa da Operação Lava Jato, afirmou que existem ‘razões de sobra’ para José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, continuar na prisão. 
 
Porém, a Segunda Turma do STF concedeu o pedido de habeas corpus ao petista. “Se nós devêssemos ceder a esse tipo de pressão, quase que uma brincadeira juvenil, são jovens que não têm a experiência nem vivência institucional, se cedêssemos a esse tipo de pressão, nós deixaríamos de ser supremos. Curitiba passava a ser Supremo. E nem um juiz passaria a ser Supremo. Seríamos procuradores. Quanta falta de informação. Quanta falta de responsabilidade em relação ao Estado de Direito! Não se pode imaginar que se pode constranger o Supremo Tribunal Federal. Essa Corte tem uma história mais do que centenária. Ela cresce nesses momentos. É sua missão institucional. Hoje, o Tribunal está dando uma lição ao Brasil. Há pessoas que têm compreensão equivocada de seu papel. Não cabe a procurador da República pressionar o Supremo Tribunal Federal. Seja pela forma que quiser.”
 
A decisão do STF revoga a prisão preventiva de José Dirceu, que deve ser substituída por medidas cautelares alternativas ou até mesmo a prisão domiciliar.
 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.